Porto Velho/RO, 11 Dezembro 2019 17:25:35
    Saúde

    Estudo alerta para os perigos de tomar paracetamol na gravidez

    Segundo o estudo, mais de 65% das mulheres nos Estados Unidos e 50% na Europa consomem paracetamol durante a gravidez

    A-A+

    Publicado: 06/12/2019 às 14h54min

    Investigações anteriores já haviam sugerido uma possível ligação entre tomar paracetamol durante a gravidez e um risco aumentado de transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e transtorno do espectro do autismo (TEA) nos seus filhos, mas sem chegar a conclusões sólidas.Um estudo recente, publicado na JAMA Psychiatry e noticiado pelo espanhol La Vanguardia, afirma que o consumo de paracetamol pode causar danos ao feto. Investigações anteriores já haviam sugerido uma possível ligação entre tomar paracetamol durante a gravidez e um risco aumentado de transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e transtorno do espectro do autismo (TEA) nos seus filhos, mas sem chegar a conclusões sólidas.

    No entanto, para este novo caso, quase mil mães e crianças entre 1998 e 2018 foram analisadas com o objetivo de detectar biomarcadores de paracetamol no sangue do cordão umbilical.

    Os resultados indicam que um terço das crianças teve um desenvolvimento intelectual e congnitivo normal. Um em cada quatro tinha TDAH, cerca de um em cada sete tinha TEA e um em cada 25 tinha ambos. Três em cada dez tiveram outras deficiências de desenvolvimento.

    Segundo o estudo, mais de 65% das mulheres nos Estados Unidos e 50% na Europa consomem paracetamol durante a gravidez.

    Andres Hennan, professor de obstetrícia do King’s College, em Londres, tem uma opinião diferente. “O paracetamol é recomendado durante a gravidez”. “Esse tipo de estudo não controlado não implica que o seu uso cause autismo, pois o motivo do uso de paracetamol pode ser o problema, e não o medicamento em si”, explica citado pelo jornal espanhol.

    Ainda assim, é importante não tomar nenhum medicamento durante as primeiras doze semanas de gravidez. Antes de se medicar, consulte o seu médico.

     

    Fonte: Noticia ao Minuto



    Deixe o seu comentário