Porto Velho/RO, 12 Dezembro 2019 03:55:20
    Polícia

    Estupro e morte de idosa de Abunã completa 50 dias sem solução

    Idosa foi encontrada morta dentro do seu próprio quarto no dia 28 de julho. Nenhum suspeito foi preso ou sequer ouvido ainda.

    Por Redação
    A-A+

    Publicado: 16/09/2019 às 11h37min | Atualizado 16/09/2019 às 12h08min

    Ângela Cortes de Moraes, 62 anos foi espancada, estuprada e assassinada dentro de sua própria casa no Distrito de Abunã

    O bárbaro crime que comoveu o Distrito de Abunã, no interior do município de Porto Velho, onde uma senhora de 62 anos foi espancada, estuprada e assassinada já completou um mês sem nenhuma resposta das autoridades policiais.

    Ângela Cortes de Moraes foi covardemente atacada, estuprada e assassinada no dia 28 de julho, no distrito de Abunã, zona rural de Porto Velho. Ela foi encontrada morta dentro do quarto, na casa em que vivia em Abunã, a 218 quilômetros da capital. Passados 50 dias do crime, a família não vê evolução nas investigações, nenhum suspeito foi preso ou sequer ouvido e a família cobra uma resposta da Polícia. O medo dos familiares é que o crime fique impune e passe apenas a fazer parte das estatísticas de violência no Distrito portovelhense.

    De acordo com a assessoria da polícia nos próximos dias o laudo pericial deve estar concluído e as investigações continuam de forma normal. Ainda de acordo com a Polícia Civil, maiores informações sobre o crime não podem ser reveladas para não atrapalhar a investigação, mas que existe alguns suspeitos e que estes deverão ser ouvidos pelo delegado da 10ª  DP Nova Mutum, que responde pela região.

    Veja a matéria de Emerson Barbosa



    Deixe o seu comentário