Porto Velho/RO, 21 Novembro 2020 08:14:14

CarlosSperança

coluna

Publicado: 21/11/2020 às 08h13min | Atualizado 21/11/2020 às 08h14min

A-A+

Expedito Junior e Ivo Cassol vão acampar em Porto Velho em defesa dos seus ungidos

Abrindo o bicentenário As eleições deste ano criaram as bases para o pleito geral de 2022. A primeira base foi o teste do fim das..

Abrindo o bicentenário

As eleições deste ano criaram as bases para o pleito geral de 2022. A primeira base foi o teste do fim das coligações, que vão dissolver vários partidos em genéricos maiores. A segunda, a resposta contundente dada pelo eleitor contra a polarização entre extremistas barulhentos e agressivos. 

2022 não será um ano qualquer: será o bicentenário da Independência. A julgar pelo atrelamento do país aos EUA, a pressão exercida pela Europa para influenciar o governo e pela força da China como principal cliente do Brasil, será preciso que em 2022 os brasileiros proclamem uma independência real, sem o nacionalismo tacanho de achar que tudo se resolve dentro das fronteiras, mas sem ficar de joelhos ante as grandes potências.

Para isso, é preciso vencer as estripulias que danificaram a imagem do Brasil lá fora. O remédio será o resgate do “Pragmatismo Ecumênico e Responsável” do governo Geisel. A ditadura se empolgou com voos de galinha e o autoritarismo levou a economia ao caos, mas sua diplomacia reforçou a inserção do Brasil no contexto global.

Pragmatismo é não poluir políticas de Estado com delírios ideológicos. O ecumenismo seria o consenso por um projeto de nação. Responsabilidade é respeitar as demais nações para que em contrapartida também nos respeitem. Com esse resgate, em 2022 o Brasil poderá, enfim, considerar-se de fato independente.

………………………………………………………

É para valer!

Desta vez não teremos encenação de briga entre os dois caciques rolimorenses Expedito Junior (PSDB) e Ivo Cassol (PP). Expedito Junior com Hildon Chaves (PSDB) e Ivo com Cristiane (PP) vão acampar em Porto Velho em defesa dos seus ungidos. A primeira consequência será no marketing de Cristiane que deve melhorar bastante. Até então não estava altura dos marqueteiros tucanos. O QG da candidata bolsonarista já está reforçado para enfrentar as tropas tucanas. O bicho vai pegar!

As paliçadas

Como onças da Zona da Mata, Expedito e Ivo vem a capital neste segundo turno marcar território para confrontos futuros. A vitória de Hildon Chaves na capital reforça a pretensão do Expedito em se eleger ao Senado em 2022, já o sucesso de Cristiane embala Jaqueline ao Senado ou ao governo, como pretende o clã Cassol. Portanto reforçar as paliçadas é preciso e Ivo vem com tudo para reconquistar a soberania em Porto Velho onde já teve grandes vitórias, até sendo reeleito ao governo do estado.

Pensando em 22

Os possíveis candidatos ao governo em 2022 estão de asas crescidas com os resultados nas urnas. O governador Marcos Rocha, com seu projeto a reeleição garante que reforçou suas bases elegendo 10 prefeitos. O possível candidato do MDB ao governo, o deputado federal Lucio Mosquini afiança que elegeu 9 prefeitos e um batalhão de 72 vereadores. Já, o senador Marcos Rogério, outro provável postulante ao CPA garantiu 8 prefeitos e 50 vereadores. Um equilíbrio de reforços entre os oponentes.

O epicentro do pó

O narcotráfico perdeu espaço na política em Porto Velho. O candidato do pó não foi a frente em segundo turno na capital e alguns nomes a vereadores com recursos dos traficantes tubularam gloriosamente. A partes envolvidas tinham até contratos assinados, sendo que os eleitos se obrigavam durante quaro anos a ceder cargos nomeados em órgãos públicos. A outra boa notícia é que Rondônia deixou de ser o epicentro do tráfico de drogas, deixando a primazia para o Mato Grosso do Sul.  

Ovos do diabo!

Duas declarações de jornalistas expressivas na terrinha causaram polêmica durante a semana. A petista Luciana, talvez revoltada com o resultado das urnas, definiu as candidaturas de Hildon Chaves e Cristiane ao segundo turno na capital como “ovos do diabo”, sem dó e piedade!  Já, Mara Paraguaçu defendeu a opção de voto no Rio de Janeiro no ultra corrupto Eduardo Paes, amiguinho de Lula e de-ex-governadores presos, ante o também pilantra da Universal Marcelo Crivella, representante do bolsonarismo. Lá sim, os ovos do diabo foram chocados…  

Via Direta

*** A agencia do Bradesco da Av. Jorge Teixeira tem sido alvo de constantes arrombamentos e a direção do banco não toma providência, mesmo se sabendo que nas proximidades temos o maior número de viciados, ladrões e assaltantes por metro quadrado na capital*** Outra coisa que não dá para entender são tantas fugas de presos em Ariquemes. A impressão que dá é que o propina está correndo a solta no Vale do Jamari*** O clã Amorim perdeu espaço na região de Ariquemes: a prefeita Elma não conseguiu se reeleger em Alto Paraiso***Outros clãs políticos também tubularam: o clã dos muletas em Jaru perdeu a eleição para Joãozinho Gonçalves e o clã Donadon perdeu a parada em Vilhena ante a reeleição do prefeito Eduardo Japonês.

 


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas