Porto Velho/RO, 05 Setembro 2020 22:29:14

Carlos Sperança

coluna

Publicado: 04/09/2020 às 08h44min | Atualizado 04/09/2020 às 16h04min

A- A+

Favoritismo não quer dizer nada em eleições municipais em Porto Velho

Mundo sedento O debate em torno de um programa para substituir o Bolsa Família não pode fugir do assunto central: a renda básica..

Mundo sedento

O debate em torno de um programa para substituir o Bolsa Família não pode fugir do assunto central: a renda básica universal, a porção que a sociedade precisará garantir para que a penúria não produza revolta e desespero como consequência da combinação das crises econômica, sanitária e ambiental.

A renda mínima, caso saia do papel, reduzirá as tensões urbanas, mas será apenas um alívio momentâneo para a economia. O problema sanitário ainda está longe de ser resolvido e o meio ambiente continua em xeque. Não apenas pelas ameaças de boicote de investidores, mas porque a revolta que se pretende evitar contornando a fome pode vir da falta de água.

Se o descuido com o meio ambiente não for cortado pela raiz, mais desmatamento e poluição nos rios em todo país trarão a insegurança hídrica. O Instituto Trata Brasil vem de apresentar uma advertência no sentido de que haverá colapso na oferta de água potável e enorme encarecimento do produto se não houver uma rápida resposta a esses problemas.

Uma em cada três pessoas da Terra já não conta com água limpa para beber. Diariamente, cerca de quatro mil crianças morrem por falta de água em quantidade ou qualidade necessárias. A Amazônia, com sua grande oferta de boas águas, precisa ser tratada com respeito. O mundo deve ao Brasil e a esta região a garantia de meios para vencer esse desafio crucial.

……………………………………………………………

Na espera

A menos de duas semanas do encerramento das convenções partidárias, a maioria das agremiações políticas ainda está à espera das definições do prefeito Hilton Chaves (PSDB), dos deputados federais Leo Moraes (Podemos) e Mauro Nazif (PSB) quanto ao pleito de 15 de novembro. Já se sabe que os principais beneficiários destas desistências são Vinicius Miguel (Cidadania), Cristiane Lopes (PP), Thiago Tessari (PSD), Lindomar Garçom (Republicanos) e Eyder Brasil (PSL). No mais todo mundo é considerado “japonês”.

O favoritismo

Favoritismo não quer dizer nada em Porto Velho. Nos últimos três pleitos realizados por aqui só deu zebra. A única eleição onde favorito ganhou foi na reeleição do petista Roberto Sobrinho. No mais até a primeira eleição do alcaide petista foi zebraça, ele saiu do nada para tomar a ponta, a mesma coisa ocorrendo com o próprio Hildon Chaves (PSDB) que saiu da rabeira para assumir a municipalidade em 2018. Por isto que se diz em Porto Velho, que os últimos serão os primeiros!

As prioridades

Fora das prioridades das esferas federais, a ponte binacional em Guajará Mirim, ligando o Brasil e a Bolívia e a Usina Hidrelétrica de Tabajara, em Machadinho do Oeste, não tem nem previsão de serem iniciadas. Sendo que a anunciada ponte em Costa Marques, na fronteira com a Bolívia já foi descartada pela Comissão de Infraestrutura do Senado. A bancada federal tem que ficar mais atenta a estas situações das obras federais em Rondônia.

Para frente

Lembrando ainda aos caras-pálidas que das obras federais projetadas para o estado de Rondônia, a inauguração da ponte sobre o Rio Madeira no Abunã foi chutada para dezembro e a dragagem, no Rio Madeira segue meia boca e sob desconfiança de “marmelada” pelos marinheiros que fazem o trajeto da rota dos grãos, da hidrovia entre Porto Velho (RO) e Itacoatiara (AM) pelo nosso amado e poderoso Madeirão.

Atropelando tudo

Com o auxílio emergencial de R$ 600,00 o presidente Bolsonaro atropelou Lula e toda a oposição que estava de asas crescidas e subiu como foguete nas pesquisas em algumas regiões, como no eleitorado nordestino que era em décadas passadas dominado pelo coronelismo da Arena e PFL e depois pelos petistas.  A expectativa nos meios palacianos é que a onda Bolsonaro chegue ainda forte nas eleições municipais de 15 de novembro, fazendo barba, cabelo e bigode.

…………………………………………

Via Direta

*** As chuvas recentes não foram suficientes para acabar com as grossas camadas de fumada que tomaram conta de parte da região de Rondônia *** Ocorre que além das queimadas rondonienses, temos fumaça oriunda do sul Amazonas, Nortão do Mato Grosso e da Bolívia. É coisa de louco*** O PDT realiza convenção em Porto Velho no próximo dia 13, para ratificar a candidatura a prefeito do dirigente Ruy Motta e no dia 16 em Ji-Paraná para reafirmar a postulação a reeleição do prefeito Marcito Pinto *** Alianças locais já celebradas devem apontar os vices dos candidatos pedetistas *** E a inauguração da urbanização do complexo da Estrada Madeira Mamoré foi adiada de setembro para outubro *** A expectativa é grande em torno da obra que pode marcar a despedida do prefeito Hildon Chaves da sua gestão.


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas