porto velho - ro, 20 Setembro 2019 19:15:13

    LéoLadeia

    coluna

    Publicado: 21/08/2019 às 14h30min | Atualizado 21/08/2019 às 16h36min

    A-A+

    Faz tempo que não pinta um diálogo bombástico de algum celular

    Frase do dia “Não existe sinuca de bico coisa alguma: se Bolsonaro vetar integralmente, o veto não cairá”– Sen. Oriovisto..

    Frase do dia

    “Não existe sinuca de bico coisa alguma: se Bolsonaro vetar integralmente, o veto não cairá”–Sen. Oriovisto Guimarães do Podemos rebatendo o sen. Major Olimpio do PSL 

    1-Hackers na nuvem

    Muito estranho! Faz tempo que não pinta um diálogo bombástico pirateado de algum celular mostrando de forma indubitável, insofismável e incontornável que Dallagnol e Moro são dois agentes da CIA a serviço do crime. E olha que o momento é oportuno já que a república está em guerra intestina no sentido literal. Como a “tchurma do fuça-fuça” diz ter massa para colapsar o mercado de ventiladores, achei que viria. Será que a PF deu um xeque-mate? A fonte $ecou ou os hackers foram pra nuvem? Aí tem… 

    2-PF na rua para a 63ª fase da Lava Jato

    Enquanto a “tchurma do deixa como tá” detona o Coaf, a Receita, PF, MPF ou o que cheire a combate à corrupção, a PF saiu com 2 mandados de prisão temporária, 11 de busca em São Paulo e Bahia e ordem de bloqueio de R$ 555 milhões. Maurício Ferro, ex-Odebrecht e Nilton Serson são alvos da Operação Carbonara Chimica que busca provas da propina paga a Palocci e Mantega, ex-ministros da Fazenda na “fase áurea” do Brasil petista. E só para matar de raiva os do contra, esta é a 63ª fase da Lava Jato. Deve ser coisa inventada pelo azedinhos do MPF, PF e Justiça Federal de Curitiba. 

    3-Coaf, ou melhor: UIF I

    O Coaf perdeu 25% de tamanho. Eram quatro letras e agora são só três, mas para o GafiI- Grupo de Ação Financeira Internacional não tenha diminuída as prerrogativas no trabalho anticorrupção que foram ceifadas pela esdrúxula decisão do ministro Dias  Toffoli ao cortar o compartilhamento de dados financeiros com PF e MPF e suspender investigações com base em informações do Coaf levando o Gafi a pedir explicações ao Brasil sobre a atual situação. Agora além mudar o nome é correr atrás do prejuízo. 

    4- Coaf, ou melhor: UIF II

    A troca de letrinhas e a mudança do Coaf para o Banco Central é uma espécie de arranjo institucional levado a cabo pelo ministro Paulo Guedes – o Posto Ipiranga – e sua equipe para driblar a crise institucional gestada e parida pelos “cabeças coroadas” da república  no STF, TCU, Congresso, Executivo e com apoio de parte da imprensa que abriram fogo contra a influência do ministro Sérgio Moro no Coaf e na sequencia contra a linha de ação pró-Lava Jato da Receita. O bagúio tá feio. Tá não seo Flávio?

    5-Pacto federativo 

    O ministro Paulo Guedes foi aos senadores para detalhar o novo pacto federativo que visa transferir recursos da União para ajudar Estados e municípios. O documento com detalhes sairá do governo para o Congresso para iniciar o debate sobre a flexibilização dos orçamentos públicos e transferência de recursos, inclusive da cessão onerosa do pré-sal, algo em torno de R$ 21 bilhões – 50% para Estados e 50% para municípios. Mas há o outro lado: o governo quer a “desjudicialização” de demandas dos Estados contra a União sobre a Lei Kandir e revogação da PEC sobre a linha de financiamento para liquidação de precatórios. E tem muito mais. Vem aí uma verdadeira revolução. 

    leoladeia@hotmail.com

     

     


    Escreva um comentário

    sobre Léo Ladeia

    Leo Ladeia é baiano de Itororó, torcedor do Bahia ou um pau rodado que apoitou por aqui. Começou como radialista na Rádio Vitória Régia aos 55 anos. Apresentou o programa Lendas do Rock na rádio Parecis. Na SIC TV como aqui no Gente de Opinião Léo Ladeia fez de tudo. Astronauta, boy, pintor, poeta e pedreiro. Mutante, gosta de experimentar e de desafios, atualmente Ladeia está trabalhando no Rede TV Rondônia, canal 17,do Sistema Gurgacz de Comunicação.

    Arquivos de colunas