porto velho - ro, 01 Novembro 2019 23:56:34

    SilvioSantos

    coluna

    Publicado: 17/09/2019 às 10h18min

    A-A+

    Final de semana de muitas festas!

    Final de semana de muitas festas! Algumas de pura alegria como foi o caso do festejo dos 80 anos, do Magnifico Mestre Sala Cabeleira...

    Final de semana de muitas festas! Algumas de pura alegria como foi o caso do festejo dos 80 anos, do Magnifico Mestre Sala Cabeleira.

    ***********

    A turma de sambista marcou presença e festejou com tudo que o Cabeleira tem direito, muito samba e muita seresta, que fizeram o salão da casa de eventos, onde o aniversário foi comemorado, ficar repleto de casais dançando de rosto colado.

    **********

    Basta lembrar que o “forró bodó”, praticamente amanheceu o domingo, eu mesmo com a Ana deixei o ambiente, quase três horas da madrugada.

    *********

    Cabeleira deu um show dançando como Mestre Sala com a Porta Bandeira da escola Acadêmicos do Armário Grande. O ‘velim’ mostrou que se aceitarem, ele ainda tem condições de se apresentar na avenida defendendo o quesito Mestre Sala.

    ***********

    Aliás, antes do aniversário do Cabeleira participamos de mais um Projeto Samba Autoral. O Samba Autoral é coordenado pela equipe da Escola de Samba Asfaltão.

    **********

    O Próximo Samba autoral vai acontecer no dia 5 de outubro, com o lançamento do 4º CD Samba Sempre, uma produção do compositor e empresário manauara Junior Rodrigues que vem a Porto Velho participar da festa de lançamento.

    ***********

    Domingo foi à vez do Palco Giratório onde assistimos à peça “A Mulher Arrastada”, apresentada pela Companhia Grupo Dramaturgia Diones Camargo do Rio Grande do Sul.

    *************

    O espetáculo lembra a história de Cláudia Ferreira da Silva — arrastada por um carro da PM após ser baleada em um morro do Subúrbio do Rio, em 2014.

    **********

    Dei prioridade aos eventos acima, porque estava me policiando para não comentar sobre o tal Documentário “Caçambada Cutuba” apresentado sexta feira 13 no Teatro Guaporé uma produção e realização do jornalista Zola Xavier em parceria com o Anizinho Gorayeb e o Antônio Serpa do Amaral – Basinho.

    ***********

    Foi decepção geral. De Caçambada mesmo o que assistimos foi o Zola declamando dentro de uma CANOA um poema (muito bonito por sinal e a Trilha composta e cantada pelo Basinho que também é sobre as belezas do Rio Madeira).

    **********

    Sobre Caçambada Cutuba, os alunos que foram escalados pelos seus professores de história para assistirem e responder algumas perguntas, ficaram sem saber responder, por exemplo:

    **********

    Quem era o governador de Rondônia quando o episódio aconteceu. Quem era o prefeito de Porto Velho a época e o deputado federal.

    **********

    Falo isso, porque na saída do teatro, muitos desses alunos vieram me perguntar o nome dessas autoridades, porque o Documentário não se refere nem ao nome do Motorista que estava dirigindo a Caçamba que causou a tragédia. Nem mesmo o depoimento do João Lobo sob Che Guevara provou alguma coisa.

    *********

    Amanhã publico o que aconteceu com a produção do documentário.


    Escreva um comentário

    sobre Silvio Santos

    Jornalista. Atualmente é editor do caderno de Cultura do jornal Diário da Amazônia. É um apaixonado pela Cultura de Porto Velho. Mantém uma coluna diário no jornal Diário da Amazônia. Conhecido carinhosamente por Zé Katraka.

    Arquivos de colunas