porto velho - ro, 14 Setembro 2019 06:25:20
    Rádio Alvorada

    Fiscalização faz visita nos bairros para combater queimadas

    Foram distribuídos panfletos com informações como os prejuízos ambientais e para a saúde

    A- A+

    Publicado: 05/08/2019 às 07h00min

    Com o objetivo de fiscalizar e orientar a população sobre queimadas, a Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), está intensificando as visitas de casa em casa, nos bairros onde houve as maiores incidências de fogo ano passado. Continuar lendo

    Nesta semana o bairro Capelasso recebeu a equipe formada por representantes da Semeia, Bombeiros Civis, Conselho de Meio Ambiente, alunos da escola de futebol do bairro e moradores. De casa em casa eles orientaram as pessoas sobre a importância de não atear fogo.

    Foram distribuídos panfletos com informações como os prejuízos ambientais e para a saúde. Onde são verificados focos de queimadas e terrenos em situação de risco, o proprietário é notificado para providenciar a limpeza.

    “Nós estamos sendo bem recebido pela população. Muitos aproveitam para denunciar o vizinho. Nós precisamos da colaboração dos moradores. Não adianta investirmos em campanhas e ações de combate se não tiver o apoio da população. Denunciem e nos ajudem a conscientizar as pessoas”, ressaltou a secretária da Semusa, Kátia Casula.

    Este é o segundo bairro que a Semeia realiza a visita. O bairro Primavera já foi orientado sobre a importância de prevenir o fogo. A ação vai continuar.

    Os locais onde mais são registradas queimadas são a área rural, próximo da cidade e os bairros Primavera, Duque de Caixas, Jorge Teixeira, Capelasso, Colina Parque e São Pedro. Os horários mais comuns são das 13h às 19h, principalmente no fim de semana.

    “Nossa intenção é que a informação chegue a todos. Se a população colaborar, não precisaremos agir de maneira punitiva. Todos sabem dos malefícios que a queimada causa para as pessoas. Para aqueles que insistem em desrespeitar a lei, será necessário a autuação dos infratores. Temos que evitar as queimadas através de ações preventivas sim, mas sabemos que esse tipo de crime deve ser combatido com multas que podem ir além de R$ 5 mil”, alertou a secretária.



    Escreva um comentário