porto velho - ro, 08 Novembro 2019 08:34:14
    Geral

    Governo convida servidores para ação solidária de natal

    Os servidores têm até o dia 2 de dezembro para deixarem em seus RHs o presente

    Por Assessoria
    A-A+

    Publicado: 08/11/2019 às 08h34min

    Com a proposta de tornar real o sonho de muitas crianças, que é receber um presente no Natal, o Governo de Rondônia aderiu mais uma vez à campanha Papai Noel dos Correios, idealizada há 30 anos por funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Por meio da Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), servidores públicos do estado estão sendo convidados a “adotarem” uma das cartinhas que serão disponibilizadas, a partir desta sexta-feira (8), no setor de Recursos Humanos (RH) de todas as secretarias. Continuar lendo

    No convite feito neste vídeo aos servidores, a secretária e primeira-dama Luana Rocha destaca a importância da data para a confraternização mundial, por lembrar o nascimento de Jesus Cristo, e ressalta a necessidade de maior envolvimento de todos para tornarem real o sonho das crianças expressado nas cartinhas enviadas ao Papai Noel. “Você servidor, tire do papel um sonho e faça dele uma realidade. Vamos festejar este Natal com  alegria, dando alegria a estas crianças. Vamos juntos servidor participar desta grande festa, que é o Natal”, reforça Luana Rocha.

    Os servidores têm até o dia 2 de dezembro para deixarem em seus RHs o presente, que será repassado à coordenação da campanha no dia 6 de dezembro, em solenidade no 11º andar do Palácio Rio Madeira, em Porto Velho.

    Com o apoio da população, ao longo dessas três décadas a campanha conseguiu atender a mais de seis milhões de cartinhas com histórias variadas e emocionantes, incluindo não apenas pedidos de brinquedos, mas também de material escolar, roupas, calçados, cestas básicas, camas, entre outros.

    A campanha foi criada por funcionários dos Correios que durante a rotina de trabalho recebiam cartinhas escritas por crianças destinadas ao Papai Noel, mas sem endereço. Sensibilizados, alguns deles resolveram adotar as cartinhas e enviar os primeiros presentes e com o passar do tempo, a ação se transformou em um projeto corporativo dos Correios.

    O foco da ação são crianças carentes que escrevem ao Papai Noel, bem como estudantes das escolas da rede pública (até o 5º ano do ensino fundamental) e de instituições parceiras, como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos.

    Por recomendação do Ministério Público, com vistas a preservar a privacidade da criança, não é permitida a entrega direta do presente pelos chamados “padrinhos” e “madrinhas”.



    Deixe o seu comentário