porto velho - ro, 20 Agosto 2019 19:17:20

Governo faz diagnóstico no Estado

Evandro Padovani, institui um grupo de trabalho para no prazo de 60 dias apresentar um diagnóstico sobre a sanidade da lavoura cafeeira em R

A- A+

Publicado: 29/04/2015 às 04h30min | Atualizado 29/04/2015 às 23h59min

O secretário de Agricultura, Evandro Padovani institui grupo de trabalho para diagnóstico sobre a sanidade da lavoura de café

O secretário de Agricultura, Evandro Padovani institui grupo de trabalho para diagnóstico sobre a sanidade da lavoura de café

Por determinação do governador Confúcio Moura, o secretário de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento e Regularização Fundiária (Seagri) Evandro Padovani, institui um grupo de trabalho para no prazo de 60 dias apresentar um diagnóstico sobre a sanidade da lavoura cafeeira em Rondônia.

A pesquisa e execução em campo é de responsabilidade dos técnicos da Embrapa com apoio institucional da Superintendência Federal de Agricultura e participação da Agência Idaron, Emater, Ceplac, Câmara Setorial do Café e da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa. O objetivo é certificar as boas práticas de manejo, produção e comercialização de mudas de café por empresas públicas e privadas, que devem obedecer à legislação vigente.

Segundo o secretário de Agricultura, Evandro Padovani existe no Estado 48 viveiros de mudas cerificadas pela Superintendência Federal de Agricultura e mais 100 registradas na Agência Idaron, que serão diagnosticadas para apresentar a origem, variedade e qualidade dos produtos oferecidos. “Temos que atender o produtor rural com mudas de boa qualidade e com garantia”, sintetiza o secretário.

Organizar a cadeia produtiva da lavoura cafeeira

A proposta do governo do Estado é manter a sanidade no meio rural

A proposta do governo do Estado é manter a sanidade no meio rural

Os viveiros serão auditados e certificados pela secretaria de Agricultura, Superintendência Federal de Agricultura, Agência Idaron e Embrapa. A preocupação é organizar a cadeia produtiva do café clonal entregando ao produtor rural mudas com qualidade. Após, as pesquisas e seus resultados em campo, toda a cadeia produtiva do café passa a ser monitorada para que se obtenha uma produção de qualidade com sustentabilidade.

Para evitar contratempo ao setor produtivo cafeeiro em Rondônia, medidas protetivas serão tomadas após os levantamentos técnicos, que vai do tratamento das covas de café, com correção de solo, podas, adubação, desbrotas e colheita no ponto ideal. Unidades de sistema de condução de café já estão sendo implantadas em diversos municípios seguindo a mesma metodologia para uma produção padronizada.

Evandro Padovani acredita na participação importante da Embrapa como órgão técnico para a manutenção da política cafeeira no Estado de Rondônia. Quanto à possibilidade do surgimento de uma nova bactéria ou fungo, como foi levantado nos últimos dias nas lavouras de café, ele diz: “não existe nada de concreto, as pesquisas vão indicar o caminho a ser tomado, mas os agricultores podem ficar tranquilos que estamos atentos”.

 



Escreva um comentário