porto velho - ro, 20 Março 2019 12:59:32
Cidades

Grupamento de Bombeiros apresenta o Mapa da Violência

Os dados do do Corpo de Bombeiros de Ji-Paraná são sobre a violência no trânsito.

Por J. Nogueira
A- A+

Publicado: 12/01/2019 às 19h03min

Se preferir, ouça a versão em áudio

Além de elaborar a estatística dos atendimentos na área do trânsito, mostrando os números verdadeiros da realidade do dia a dia nas vias urbanas e rurais do município de Ji-Paraná, esta semana, o 2º Grupamento de Bombeiros com sede neste município, também apresentou o Mapa da Violência no Trânsito (MVT) que aponta os pontos, horários e dias com os altos índices de acidentes durante todo o ano de 2018. O relatório foi passado pelo comandante da corporação capitão BM José Aparecido dos Santos (Dos Santos) na imprensa local. No ano passado a avenida Transcontinental (paralela a BR-364), foi considerada a mais violenta.

Mesmo com a fiscalização intensificada, a estatística do trânsito em Ji-Paraná preocupa. – Foto: Divulgação

De acordo com a estatística do 2º Grupamento de Bombeiros, no ano de 2017, foram registrados 1.324 acidentes não fatais, e outros 20 fatais. Já no ano passado os acidentes não fatais foram 1.251, e outros 18 fatais. Para o comandante, mesmo com a redução de mortes sendo pequena, valeram todos os esforços das instituições que trabalharam nas ações de conscientizações para um trânsito menos violento. “Infelizmente, nós ainda temos muitas pessoas imprudentes no nosso trânsito”, lamentou.

MAPA DA VIOLÊNCIA

O relatório estatístico do Grupamento do Corpo de Bombeiros cita dez vias urbanas da cidade que somadas chegam a 618 acidentes, entre as quais: avenida Transcontinental (Paralela a BR-364) como a mais violenta com 193 acidentes; seguida da avenida Brasil (72), avenida Maringá (65), Edson Lopes do Nascimento (antiga Linha 94) com 55; avenida Marechal Rondon (51), rua Curitiba (44), avenida Aracaju (38), rua Cedro / T-23 (34), avenida Seringueiras / T-14 (34) e avenida Seis de Maio, 32. Já os horários de maior incidência de acidentes foram: 00h 32, 01h 14, 07h 71, 11h 91, 12h 78, 13h 77 e 14h, 85. No horário das 18h, foram 112 acidentes e às 19h, 111 ocorrências da mesma natureza.

Outra estatística incluída no Mapa da Violência do Trânsito (MVT) foi o número de acidentes por dia da semana. O mapa mostra que a sexta-feira foi a mais agressiva, com 205 acidentes, em 2018, seguido pelo domingo (154), segunda-feira (194), terça-feira (160), quarta-feira (176), quinta-feira (180), e o sábado com 198 acidentes.



Escreva um comentário