Porto Velho/RO, 25 Fevereiro 2021 11:32:25
Diário da Amazônia

Guajará-Mirim Está sem secretário de saúde e onze médicos já deixaram a cidade

Vereadores buscam apoio governamental devido ao colapso vivido no município

Por Redação Diário da Amazônia
A-A+

Publicado: 25/02/2021 às 11h31min | Atualizado 25/02/2021 às 11h32min

Foto: Diário da Amazônia

O presidente em exercício da Câmara Municipal de Guajará-Mirim, Mário Cézar (MDB), reuniu uma comitiva de vereadores para buscar apoios junto aos órgãos governamentais. A principal demanda foi de saúde pública devido ao colapso por falta de profissionais, corte de gratificações dos servidores e falta de alguns insumos, inclusive testes para a covid-19.

Em visita ao Diário da Amazônia, os vereadores falaram sobre o momento delicado, com aumento de contaminações pelo novo coronavirus. O ex-secretário municipal de Saúde, Rafael Ripke, pediu exonarração do cargo por não ter apoio da gestão municipal para as ações cabíveis.

O vereador Alexandre Melo (Podemos) disse que a comitiva de vereadores esteve com o deputado estadual Dr Neidson e pediu a urgente conclusão do hospital regional, além da contratação de médicos e outros profissionais de saúde para Guajará-Mirim – RO.

Aos veradores, o deputado federal Léo Moraes (Podemos) apresentou esclarecimentos quanto às investidas do parlamentar junto ao governo federal. O deputado também informou que foram destinados R$ 1 milhão à saúde do município e que parte desses recursos podem ser utilizados para o pagamento de gratificações aos profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate à covid-19.

Na quarta-feira (24), o secretário de Estado de Saúde, Fernando Máximo, explicou aos vereadores que a falta de médicos é devido a à grande procura, inclusive o Centro de  Reabilitação do Estado de Rondônia (CERO), está enfrentando grandes dificuldades para a contratação desses profissionais.

O secretário Fernando Máximo recomendou aos vereadores e também ao deputado Dr. Neidson que o ideal é que o município mantivesse o Auxílio-Covid a estes profissionais, como forma de incentivo aos que já existem no quadro para evitar novas baixas.

O vereador Alexandre Melo disse também que vai analisar detalhadamente as contas do Executivo Municipal e do Fundo Municipal de Saúde (FMS), para buscar a melhor solução entre a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Saúde e o Legislativo para a continuidade da gratificação a esses servidores.

Outra pauta apresentada ao secretário de Estado da Saúde foi quanto ao apoio do deputado Léo Moraes, que solicitou junto ao Ministério da Saúde para encaminhar medicamentos a Guajará-Mirim com perspectivas de curto prazo para atendimento do Pronto Socorro, no Hospital Municipal.

Integram a comitiva, os vereadores Alexandre Melo (Podemos), Raimundo Barroso (Republicanos), Romerito Pereira (Republicanos), Cacami (PSDB), Mário Cézar (MDB), Kerling Brito(PDT), Robertinho(PSC). Eles também tiveram audiências no TCE (Tribunal de Contas do Estado), Seagri (Secretaria de Estado da Agricultura), Caerd (Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia), e na Casa Civil.



Deixe o seu comentário