Porto Velho/RO, 19 Março 2020 11:38:47

CarlosSperança

coluna

Publicado: 19/03/2020 às 08h56min | Atualizado 19/03/2020 às 11h37min

A-A+

Há inúmeras pequenas ações positivas em andamento na Amazônia

O jacaré e o carbono Há inúmeras pequenas ações positivas em andamento na Amazônia, tanto como nas demais regiões do país também..

O jacaré e o carbono

Há inúmeras pequenas ações positivas em andamento na Amazônia, tanto como nas demais regiões do país também há muito esforço micro em favor da biodiversidade, sustentabilidade e cidadania para os excluídos.

A maioria dessas importantes mas pequenas ações, praticadas por ongs e governos locais, nem sempre recebe a cobertura merecida – e não porque a imprensa se desinteresse por ações pequenas, mas porque as ações destrutivas de grande magnitude são tantas e tão preocupantes que monopolizam as manchetes.

A rigor, não se pode considerar pequena ação a 1ª Feira de Jacaré Manejado do Brasil, realizada há pouco em Tefé (AM), pelo ineditismo da promoção e pelo que significa, depois de décadas de denúncias na imprensa mundial sobre o risco de extinção do jacaré-açú, ameaçado pela caça. 

As denúncias resultaram na criação de unidades de conservação para aproveitar os recursos naturais preservando a biodiversidade. O sucesso das denúncias foi abrir, na atualidade, a perspectiva de vender toneladas de carne de jacaré em feira, algo impossível na época das denúncias. 

Pena que ainda seja necessário continuar denunciando, pois há sinais de que, no macro, a floresta começou a perder a capacidade de absorver dióxido de carbono, em prejuízo não só de jacarés como da grande economia e dos povos em geral.

………………………………………………………………

A trairagem

A formação de nominatas a vereança pelos partidos – cada sigla tem direito em  Porto Velho de lançar 32 nomes – já está gerando atritos entre os dirigentes municipais. Ocorre que nomes competitivos com fichas assinadas em algumas agremiações foram “roubados” por  outras legendas e este processo de autofagia segue. O Solidariedade de Pereirinha tem assediado lideranças de outros partidos para reforçar sua lista na capital. 

Opção pedetista 

 A militância do PDT recebeu com entusiasmo a opção pelo lançamento de candidatura própria em Porto Velho decidida nas últimas reuniões partidárias. A mesma medida foi adotada em Ji-Paraná, onde o partido tem o projeto de reeleição do prefeito Marcito Pinto em andamento. Mesmo assim seguem as deliberações com o PSB, tendo em vista a decisão de aliança nacional tomada recentemente em São Paulo pelos caciques pedetistas e socialistas.

Poder feminino

 Pelo menos três mulheres se movimentam para a indicação de seus partidos para a disputa da prefeitura de Porto Velho: a vereadora Elis Regina, no PC do B, por exemplo,  já está trocando de partido para a peleja. Nome forte, a vereadora Cristiane Lopes (PP) e a dirigente pedetista Marli Mendonça também estão nas paradas. Lembrando que os videntes de plantão estão prevendo  que uma mulher será eleita prefeita na eleição deste ano. Seria a surpresa das surpresas, torcida brasileira.

Cavalos de tróia

 Alguns  cavalos de tróia já vão se instalando nos QGs dos candidatos de ponteira na capital para  futura sabotagem. Uma prática comum nos embates eleitorais rondonienses como também o lançamento nesta temporada de candidatos de escuderia, escolhidos a dedo  só para lascar o pau e desgastar os concorrentes de ponta. Para a sujeira ficar completa só faltam as pesquisas fajutas feitas nos moldes de missas encomendadas, porque enquetes pré-fabricadas já estão rodando na aldeia.

A estimativa

As primeiras estimativas dão conta que o município de Porto Velho, com seus 320 mil eleitores e uma população de quase 550 mil habitantes deverá contar com 1000 candidatos a vereadores para as 21 cadeiras existentes. E com o crescimento populacional de alguns distritos, como União Bandeirantes,  Jacy-Paraná, Rio Pardo, Vista Alegre do Abunã e Extrema, a roça vai ganhar mais espaço na Câmara de Vereadores se suas comunidades priorizarem os candidatos locais.

Via Direta

*** O presidente da Sociedade dos Portos Amadeu Hermes desistiu de vez em disputar a prefeitura de Porto Velho com apoio do governador Marcos Rocha*** Alvo da inveja e de fogo amigo nos altos escalões do governo estadual, ele quase perdeu o cargo por manifestar a intenção*** Se não acabar  também chamuscado pelo fogo amigo, o secretário da Saúde Fernando Máximo erguerá a bandeira de  Marcos Rocha e Bolsonaro na capital rondoniense no pleito de outubro*** Vem mais surpresas aí no cenário político da capital. Quase meia dúzia de vereadores trocando de partido para melhorar as chances de se reeleição*** Na próxima semana o PDT terá reunião decisiva para a formação de sua chapa completa de postulantes à Câmara Municipal de Porto Velho*** O dirigente Ruy Motta informa que a seleção será transparente dentro dos critérios adotados pelo Diretório Municipal.


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas