Porto Velho/RO, 25 Outubro 2021 14:20:16
Polícia

Homem confessa à polícia que adotava gatinhos para matá-los

A Polícia Civil de Joia, no Rio Grande do Sul, investiga denúncias de crueldade contra animais na região. Mais de 30 casos estão em apuração

A- A+

Publicado: 22/10/2021 às 17h17min

Foto: Reprodução

Um homem de 40 anos é investigado pela Polícia Civil de Joia, cidade do Rio Grande do Sul, por praticar crueldade contra animais domésticos. De acordo com ocorrência policial, o homem adotaria os bichinhos, especialmente gatos, pelas redes sociais para depois matá-los estrangulados.

De acordo com informações da polícia local, o investigado prestou depoimento no qual confessou adotar os pets para “agredir e estrangular os bichos até a morte”. A suspeita é de que ao menos 30 animais tenham sofrido maus-tratos.

“Nós recebemos denúncias na Delegacia Regional de Ijuí sobre maus-tratos de felinos na cidade de Joia, que é na mesma região. Fomos fazer a investigação e o suspeito confessou o crime na delegacia”, afirmou ao Metrópoles o delegado da Regional de Ijuí, Ricardo Miron.

Segundo Miron, o homem disse na delegacia que matava os animais porque ficava incomodado com o miado e o barulho que eles faziam.

“Não localizamos ainda provas contra ele, pois a alegação é de que, após as mortes, os animais eram jogados no lixão. Não achamos corpos”, completou o delegado.

Por isso, o homem foi ouvido e liberado. Um filhote de gato encontrado na casa dele foi recolhido e colocado para adoção.

Caso seja acusado por maus-tratos, o homem pode ser condenado de 2 a 5 anos de prisão, conforme prevê a Lei nº 9.605. (Metrópoles)



Deixe o seu comentário