porto velho - ro, 08 Novembro 2019 08:52:45
    Geral

    IBGE apresenta dados do Censo Agropecuário 2017 de Rondônia

    A apresentação ocorreu na manhã desta quarta-feira (06), no Palácio Rio Madeira.

    A-A+

    Publicado: 08/11/2019 às 08h52min

    O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou os resultados definitivos do Censo Agropecuário, realizado em 2017, para diversas instituições públicas ligadas ao agronegócio. A apresentação ocorreu na manhã desta quarta-feira (06), no Palácio Rio Madeira.

    Na exposição, foi falado sobre a metodologia do Censo Agropecuário, dados sobre a produção agrícola em Rondônia, com foco nas principais lavouras, criação de animais, sendo o rebanho bovino e os galináceos
    os principais, piscicultura e características dos produtores rurais rondonienses.

    O chefe da Unidade Estadual do IBGE em Rondônia, Dr. Luiz Cleyton Holanda Lobato (geógrafo), ressalta o trabalho executado pela instituição para retratar a produção agropecuária no Estado. “É com muita satisfação que entregamos mais este produto para a sociedade. Durante
    o Censo Agro, os recenseadores percorreram mais de 100 mil quilômetros, visitando mais de 90 mil estabelecimentos agropecuários”.

    Jorge Elarrat, coordenador do Censo Agro 2017, destacou algumas mudanças ocorridas entre os dois Censos (2006 e 2017), como o avanço da cultura temporária, em especial a soja, a localização das lavouras temporárias e permanentes, e aumento da média de idade dos produtores rurais. “É importante considerar que todos os dados coletados são autodeclaratórios. É o próprio produtor que declara as informações”.

    Representando a Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), Natan Oliveira, coordenador das Secretarias Executivas Regionais, falou sobre a importância dos dados para a formulação de políticas públicas. “Trabalhar gestão pública sem indicadores não leva a nenhum lugar. Nós gestores temos que aproveitar os dados fornecidos pelo IBGE”, conclui.

    Fonte: Assessoria



    Deixe o seu comentário