Porto Velho/RO, 06 Setembro 2021 09:24:06

CarlosSperança

coluna

Publicado: 06/09/2021 às 09h21min | Atualizado 06/09/2021 às 09h24min

A-A+

Já rolaram pesquisas nacionais, estaduais e municipais visando as eleições 2022

Vencendo o barulho Apesar da barulhenta polarização, ameaças reprováveis à Constituição e riscos mantidos pelas crises combinadas,..

Vencendo o barulho

Apesar da barulhenta polarização, ameaças reprováveis à Constituição e riscos mantidos pelas crises combinadas, é notável o crescimento da agenda positiva no Brasil amazônico. Apesar dos ruídos, o Plano de Recuperação Verde, feito do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, promete ser um dos destaques da agenda, por intenções e potenciais.

As intenções, caso não haja mais sabotagens e prevaricação, são de preparar quatro bases para a transição a uma economia de baixo carbono: combate ao desmatamento, desenvolvimento sustentável, capacitação da mão de obra em tecnologia verde e infraestrutura verde. Os potenciais preliminares foram moldados pelo Centro de Pesquisa em Macroeconomia das Desigualdades (Made), ligado à USP. Indicam efeitos positivos na superação da crise econômica a partir de um impacto inicial de R$ 1,9 bilhão e geração de 208 mil empregos.

É uma ação que no próprio curso de seu desenvolvimento servirá para melhorar a imagem do Brasil lá fora. Aliás, vem a calhar com a prioridade definida pelo presidente Joe Biden ao fazer os EUA retornarem ao Acordo de Paris, que tem por finalidade salvar o clima no planeta. A prioridade de Biden sinaliza para um pacote trilionário. Alguns bilhõezinhos dessa boa fonte cairão como luvas nos dedos ainda magros do PRV. Combinar agendas positivas é o melhor a fazer.

…………………………………………………………………….

Epidemia de pesquisas 

Já rolam pesquisas nacionais, estaduais e municipais sobre as eleições de 2022. A grande maioria com resultados dispares sobre as disputas a presidência da República e aos governos estaduais. Mas algumas coisas estão perfeitamente claras: no plano nacional, existe uma polarização entre o atual presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Na esfera estadual os ex-governadores Ivo Cassol (PP) e Confúcio Moura (MDB) também polarizam. Até agora não surgiram as terceiras vias estaduais e federais. A coisa fica para mais perto da eleição.

Grandes predadoras   

Elas não confirmam as candidaturas, mas nos bastidores já se tem como certo que a ex-vereadora Cristiane Lopes, bem votada na eleição a prefeitura de Porto Velho no pleito passado e a primeira dama Ieda Chaves (PSDB) devem pleitear cadeiras à Câmara dos Deputados no ano que vem. Cristiane com apoio de Leo Moraes, provável candidato ao Senado e Ieda com a bênçãos do seu esposo prefeito Hildon Chaves, serão as grandes predadoras dos atuais deputados federais. São lideranças emergentes que vão ocupar papel de destaque no pleito do ano que vem.

Tudo cinzento!

Porto Velho é uma cidade constantemente tomada pelo efeito manada, de tantas manias que tomam corpo por aqui. Seja na política ou na vida civil. Uma delas, a partir de condomínios de luxo, chegou a plebe nos bairros mais afastados: a decisão de pintar a casa, seu comércio da cor cinzenta. Tem grandes sobrados, até vizinho do outro pintando a casa da mesma cor até no próprio Ecoville, considerado o conjunto top da capital e a moda se espalhou pela cidade. Não estranhe cara-pálida portovelhense se seu vizinho influenciado pelo efeito manada tome a mesma iniciativa.

Casal Raupp

Nas suas primeiras andanças em Rondônia depois da derrota em 2018, o casal Raupp –o ex-senador Valdir e a ex-deputada federal Marinha – vieram prospectar as tendências do eleitorado rondoniense para as eleições do no que vem. Acredita-se que Valdir Raupp, que atualmente mora em Brasília, onde trabalha, volte a disputar uma cadeira ao Senado. Os adeptos acreditam num cenário favorável e a fragmentação do eleitorado com tantos candidatos é um dos fatores que estimulam a sua candidatura, já que ele tem um eleitorado fiel no estado, estimado em pelo menos 200 mil eleitores.

Grandes avenidas

Para marcar sua gestão que deverá ser abreviada com a sua desincompatibilização para disputar o governo de Rondônia no ano que vem, o prefeito Hildon Chaves projeta grandes avenidas em sua administração em Porto Velho. Algumas para rápida conclusão como é o caso da duplicação e urbanização da Av. Venezuela, já em andamento, no Bairro Embratel para ajudar no escoamento da Av. Jorge Teixeira já muito tumultuada pelo seu tráfego infernal. A outra é na Estrada dos Periquitos, na região do Marcos Freire/Ulisses/Cidade Jardim, Ronaldo Aragão.

Via Direta

 *** Já em articulação e com muita conversação nos bastidores um verdadeiro chapão para disputar o governo do estado, Senado, as cadeiras locais na Câmara dos Deputados e Assembleia Legislativa*** E aí se pergunta, quem vai encabeçar a poderosa frente oposicionistas para enfrentar o governador Marcos Rocha já levando em frente seu projeto de reeleição *** Por outro lado, já entrando em licença do Congresso, o senador Confúcio Moura vai tratar de organizar as paliçadas do MDB em Rondônia para as eleições 2022*** Além d e acertar a pacificação do partido fraturado desde as convenções de 2018 por uma brigarada feia, El Carecon vai prospectar nomes para as chapas emedebistas e as possíveis alianças visando oxigenar a agremiação..


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas