porto velho - ro, 12 Setembro 2019 18:35:11
    Diário da Amazônia

    Já são quatro blocos definidos para a disputa da prefeitura

    A cortina de fumaça Segundo essa teoria, a cortina de fumaça das distrações “ideológicas” se baseia em um antagonismo entre dois..

    Por COLUNA DO SPERANÇA
    A-A+

    Publicado: 19/08/2019 às 09h43min | Atualizado 19/08/2019 às 10h37min

    A cortina de fumaça
    Segundo essa teoria, a cortina de fumaça das distrações “ideológicas” se baseia em um antagonismo entre dois bandos criminosos inexistentes. De um lado, preservacionistas “do Mal” querendo a Amazônia intocada como poupança aos países ricos. De outro, “malvados” ruralistas derrubando árvores para abrir infinitas pastagens e trocar a biodiversidade pela soja.
    Pela fumaça se chegará à origem do fogo. Os supostos inimigos não existem – são fantasias maliciosas criadas para desunir os brasileiros e facilitar a imediata entrega dos nossos recursos naturais aos verdadeiros interesses (concorrentes?) que pretendem se aproveitar do antagonismo irreal. Tais interesses exploram a polarização e pretendem o caos institucional usando os efeitos tóxicos de uma campanha eleitoral ilegítima. Viciada pelos vultosos recursos dados a envolvidos no saque aos cofres públicos, ela foi contaminada de vez pelo descontrolado disparo de fake news e guerrilha robótica impune nas redes sociais.
    A fumaceira da falsa batalha entre “ecologistas do Mal” e “ruralistas malvados”, serve para atacar o inimigo real dos concorrentes: o agronegócio, verdadeiro campeão da economia brasileira. Se ninguém atrapalhar, ele poderá explorar a biodiversidade com sustentabilidade, e tecnologia, recriando a indústria e tirando o país do atraso.
    ……………………………………………….
    Blocos em formação
    Quatro grandes blocos vão se formando para a disputa da prefeitura de Porto Velho no ano que vem. O primeiro bloco é de sustentação da campanha a reeleição do prefeito Hildon Chaves, liderado pelo PSDB, juntando PRB, PR, PP. Outras legendas ainda podem se alinhar nesta configuração já que estão representadas no atual secretariado do alcaide.

    Podemos na parada
    Um segundo bloco esta se formando para catapultar o projeto do deputado federal Leo Moraes, que tem o controle do Podemos. É considerado o favorito na largada sucessória e deve contar com o apoio do MDB por conta do interesse do casal Raupp eleger o futuro prefeito e com isto Marinha Raupp assumir a cadeira de Leo Moraes na Câmara Federal.

    Onda Bolsonaro
    Levantando a bandeira do presidente Jair Bolsonaro e do governador Marcos Rocha, o PSL esta ensaiando a candidatura a prefeito na capital do deputado estadual Eyder Brasil. Uma composição que já esta atraindo siglas que acreditam que a onda Bolsonaro chega ao ano que vem ainda forte e em condições de eleger “postes” como ocorreu no pleito do ano passado.

    Aliança se formando
    Ainda engatinhando, o quarto bloco, pode juntar no mesmo balaio o PSB de Mauro Nazif, o PDT de Mário Jorge, o Solidariedade do Ex-governador Daniel Pereira, a Democracia Cristã de Edgar do Boi. Neste caso, o nome em melhores condições no ano que vem (Pereirinha ou Nazif?) assumiria a condição de candidato a prefeito e os outros demais partidos em consenso indicariam o vice.

    Os independentes
    Juntando-se a estes blocos, outras possíveis candidaturas independentes podem ser relatadas para a jornada 2020: Vinicius Miguel, ex-Novo, Hermínio Coelho (Partido Verde), Wanderlei Oriani (Democratas), vereadora Elis Regina (PC do B), deputado estadual Aécio da TV (PP), Pimenta de Rondônia (PSOL) entre outros nomes menos votados. As coisas vão esquentando aos poucos.
    ………………………………………………
    Via Direta
    *** Agora sem coligações para vereador, os partidos já estão filiando, com o direito de lançar 32 candidatos à vereança em Porto Velho para o pleito de 2020 *** No interior do estado, alguns prefeitos vão enfrentar oposição forte, com coalizões vitaminadas, casos de Marcito Pinto (PDT) em Ji-Paraná, Thiago Flores (Podemos) em Ariquemes, Eduardo Japonês (PV) em Vilhena *** Ocorre que os postulantes oposicionistas estão se unindo para chutar os alcaides dos seus respectivos poleiros.



    Escreva um comentário