Porto Velho/RO, 26 Novembro 2021 15:21:08
Geral

Jornalistas do SGC são finalistas do 10º Prêmio MPRO de Jornalismo

Premiações serão entregues no dia 7 de dezembro

Por Redação / Diário da Amazônia
A-A+

Publicado: 25/11/2021 às 17h45min | Atualizado 26/11/2021 às 15h21min

Entre finalistas do 10º Prêmio MPRO de Jornalismo, duas fazem parte do Sistema Gurgacz de Comunicação (SGC): Beatriz Mendes e Janaína Brito.

De autoria da apresentadora Janaína Brito, com imagens de Gleiton Felipe e edição de Jeff Dino, o material finalista tem o tema “Proteger o futuro: Direito da Criança / Dever do Adulto – Precisamos falar sobre abuso sexual infantil”. 

Janaína conta, que a escolha do tema foi com objetivo de alertar sobre o crescimento de casos de abuso infantil durante a pandemia e principalmente alertar familiares, vizinhos e pessoas de convivência a ficarem atentos sobre qualquer tipo de mudança comportamental da vitima. Segundo ela, “observar comportamentos, sinais ou qualquer mudança na criança é importante, denuncie qualquer tipo de abuso sexual”, diz a apresentadora ao Diário da Amazônia.

Ao ser questionada sobre qual ação poderia proteger o futuro, Janaína cita ensinar sobre a educação sexual. “As pessoas confundem ensinar o ato e ensinar sobre educação sexual, que é esclarecer a respeito da responsabilidade particular de cada um”, comenta. 

Assista à reportagem completa:

Beatriz Mendes, repórter que também tem seu material entre os finalistas, escolheu o tema “Educação para todos: o Ministério Público e a educação inclusiva”. Ela desenvolveu o trabalho com a produção de Máira Taiane Mesquita Barbosa, o cinegrafista Osvaldo Sampaio e o editor Ageu Lulu.

Segundo ela, educação inclusiva significa educar todas as crianças em um mesmo contexto escolar, compreendendo a educação especial dentro da escola regular e transforma a escola num espaço para todos, favorecendo a diversidade na medida em que considera que todos os alunos podem ter necessidades especiais em algum momento da vida escolar.

Beatriz, em seu material, conta a história do Gustavo, criança autista que foi impedida de assistir aula por falta de cuidador em escola da capital. O intuito é mostrar aos pais e familiares que eles podem recorrer ao Ministério Público para ajudar no caso.

A repórter também comenta que no estado há escolas capacitadas para receber alunos que precisam e que todas poderiam aderir à inclusão. “É possível a inclusão social em todas as escolas”, diz. 

Assista à reportagem completa:

10º Prêmio MPRO de Jornalismo

Com o tema  ‘Ministério Público de Rondônia e o Enfrentamento dos Desafios da Atualidade’, o concurso teve 23 inscrições homologadas. As reportagens, nas modalidades de Webjornalismo e Telejornalismo, concorrem em cinco eixos temáticos: Proteção Social; Segurança Pública; Defesa do Patrimônio Público; Saúde e Educação e Sustentabilidade.

A relação de trabalhos finalistas do prêmio foi anunciada nesta quinta-feira (25). Os vencedores serão conhecidos em cerimônia presencial a ser realizada no dia 7 de dezembro, às 10h, no edifício-sede da instituição. Em razão de medidas de prevenção à Covid-19, a solenidade será restrita aos profissionais classificados e à comissão de organização.

Para conferir os outros finalistas: clique aqui

 

Por Rosa Rodrigues, com supervisão de Emerson Machado.


Deixe o seu comentário