Porto Velho/RO, 23 Setembro 2020 01:48:25
Polícia

Justiça aceita denúncia contra irmãos “Mato Grosso” por morte do “Cowboy”

A peça acusatória foi oferecida pelo Ministério Público

A- A+

Publicado: 18/09/2020 às 15h28min | Atualizado 18/09/2020 às 15h29min

Foto: Divulgação

O juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Ariquemes aceitou a denúncia contra os autores do homicídio de Eberson Mendes Ribeiro, conhecido por “Cowboy”. O crime ocorreu em 31 de março deste ano, em Monte Negro.

De acordo com o despacho da juíza Larissa Pinho de Alencar Lima, toda a investigação realizada pela Polícia Civil apresenta elementos indiciários (provas veementes) de que os autores deste crime são; Celso Pereira da Silva, vulgo “Celso Mato Grosso”, Lucas Pereira da Silva, vulgo “Lucas Mato Grosso”, e Silvano dos Santos Martins, vulgo “Paulista ou Paulistinha”, este último não tem parentesco com os “Mato Grosso”. A partir de então formalizou-se uma ação penal, em que os autores do crime agora são réus.

Nesta decisão a magistrada também converteu a prisão dos envolvidos, que até então era temporária, em prisão preventiva, ou seja, deverão ficar presos até o julgamento do tribunal do júri, por seguinte, cumprimento de pena da provável e esperada condenação.

A fundamentação da decisão da doutora Larissa, narra que as investigações da Polícia Civil apontam que membros da família “Mato Grosso” constituíam uma Organização Criminosa (OrCrim), responsável por diversos crimes na região de Monte Negro, dentre eles; tráfico de drogas, furtos, receptação, extorsão, homicídios e até prestação de serviços para alguns comerciantes no tocante a cobrança de dívidas sob intimidação e ameaças de morte.

As investigações também apontaram que o chefe dessa OrCrim era o “Celso Mato Grosso”, era ele quem dava as ordens, o matador da OrCrim foi o “Lucas Mato Grosso”, a dinâmica da empreitada que ceifou a vida do “Cowboy” revela que quem efetuou os disparos contra a vítima foi o “Lucas Mato Grosso”. A motivação do crime ocorreu por vingança sustentada em mera suspeita de que “Cowboy” fosse o autor da morte de três familiares dos “mato grosso” que ocorrera em um bar, duas semanas antes.

Além da morte do “Cowboy”, outros dois homicídios ocorreram poucos dias depois, pelos mesmos motivos, tendo como vítimas o ex-mototaxista Edeilson e Mirian (esposa do cowboy). Esses últimos dois crimes já estão praticamente elucidados pela Polícia Civil de Monte Negro, que nos próximos dias relatará os inquéritos para a denúncia do Ministério Público.

Para o delegado responsável pela Delegacia de Polícia Civil em Monte Negro, Dr João Gustavo, a prisão dos suspeitos foi uma resposta à sociedade que anseia por segurança e justiça. “As pessoas que estiveram envolvidas nesses crimes estavam em uma situação de organização criminosa (OrCrim), com muito trabalho e muito esforço conseguimos desmantelar essa OrCrim, que existia em Monte Negro há mais de dez anos. A sociedade espera isso da polícia, a sociedade precisa dessa resposta, precisa dessa justiça”, pontuou o delegado.

Todos os irmãos “Mato Grosso” estão na cadeia por envolvimento nestes homicídios e outros crimes, sendo eles;

1) Celso Mato Grosso (preso)

2) Lucas Mato Grosso (preso)

3) Nenzinho Mato Grosso (preso)

4) William Mato Grosso (preso)

5) Marcone Mato Grosso (preso)

6) Emerson Mato Grosso (foragido)

O último (Emerson) está foragido e sendo procurado pela polícia, quem souber do paradeiro dele pode denunciar através dos telefones 197 (polícia civil) ou 190 (Polícia Militar). (Jornal Rondôniavip)



Deixe o seu comentário