porto velho - ro, 21 Setembro 2019 23:39:11
    Geral

    Medalhista olímpico de natação salva recém-casado de afogamento

    Italiano Andrea Benedetto foi salvo do mar da Sardenha por atleta olímpico medalhista e ex-campeão do mundo de natação que estava na praia e

    Por BBC News Brasil
    A-A+

    Publicado: 10/07/2019 às 10h51min

    Se você pretende se aventurar no fundo do mar, ajuda ter um campeão olímpico de natação por perto.

    O recém-casado Andrea Benedetto estava se afogando no mar de uma praia da Sardenha, na Itália, quando o nadador italiano Filippo Magnini mergulhou para salvá-lo.

    Magnini, ex-campeão mundial e medalhista olímpico, entrou na água depois que amigos de Benedetto pediram ajuda aos frequentadores de Cala Sinzias, no leste de Cagliari, capital da Sardenha.

    O nadador alcançou o recém-casado e manteve a cabeça dele fora d’água até a chegada dos salva-vidas. “Eu só fiz o que devia fazer”, disse o nadador, hoje aposentado.

    Benedetto, de 45 anos, tinha se casado com o namorado dois dias antes, numa cerimônia em Cagliari. O desenrolar dos acontecimentos do último domingo (7) foi acompanhado por um amigo do casal e pelo jornalista Soroush Pakzad, da BBC News Pérsia.

    Os recém-casados estavam flutuando no mar, em um unicórnio inflável, quando Benedetto caiu na água. O homem teve dificuldades para mexer as pernas, por causa da temperatura fria da água e de um problema de saúde.

    E vento forte na praia empurrou o unicórnio para longe, contou Pakzad.

    Os gritos de socorro de amigos do casal foram ouvidos pelos salva-vidas, que correram para fazer o salvamento. Mas Magnini, de 37 anos e 1,88 metros de altura, estava mais perto e rapidamente alcançou Benedetto.

    “Ele estava com bastante dificuldade (para nadar). Estava muito assustado, paralisado e tinha engolido água”, contou o nadador olímpico ao jornal italiano Corriere dello Sport.

    “Quando eu o alcancei, ele não conseguia nem falar e tivemos dificuldade para erguê-lo até o barco de resgate. Tivemos que colocá-lo numa cama inflável de uns banhistas que estavam por perto.”

    Benedetto foi levado ao hospital pouco depois de ser resgatado. “Quando recobrei a consciência, minha primeira preocupação foi com meu marido”, disse.

    “Algumas horas após o acidente, quando ainda estava no hospital, percebi que Filippo Magnini tinha sido o homem que salvou minha vida, mas não tive a oportunidade de agradecer, porque não tenho o contato dele. Espero poder agradecê-lo pessoalmente.”

    Magnini estava na praia com sua namorada, Giorgia Palmas, que é modelo, atriz de TV e estrela de reality show.

    O nadador italiano integrou o time que ganhou medalha de bronze nos 4 x 200 metros livres da Olimpíada de Atenas, em 2004. Ele também foi campeão mundial de 100 metros livres em 2005, mantendo o título em 2007, quando ficou empatado no primeiro lugar com o canadense Brent Hayden.

    Por que é difícil perceber quando alguém está se afogando
    Existe uma coisa chamada “resposta de afogamento instintiva” que, segundo especialistas, dificulta o chamamento por socorro.

    O especialista em salvamento Mario Vittone e o médico Francesco Pia explicam:

    Exceto em raras circunstâncias, pessoas se afogando ficam psicologicamente impedidas de pedir ajuda. Isso porque o sistema respiratório é desenhado para respirar. A fala é secundária, principalmente num momento de emergência.

    A boca de uma pessoa se afogando costuma afundar na água e reaparecer na superfície alternadamente. A boca, normalmente, não fica fora d’água o suficiente para permitir gritos de socorro. A pessoa inspira e expira rapidamente quando começa a afundar.

    As pessoas se afogando raramente conseguem acenar por ajuda – o instinto as força a estender os braços para a lateral e pressionar a água para baixo, na tentativa de manter o corpo na superfície.

    Essa resposta serve para manter o corpo na vertical, na água.

    Uma pessoa afogando só consegue se manter na superfície por cerca de 20 a 60 segundos antes de afundar.

     



    Escreva um comentário