Porto Velho/RO, 07 Abril 2021 14:23:13
Saúde

Média diária de mortes por Covid-19 em abril já supera a de março

Dados de óbitos registrados nos seis primeiros dias deste mês confirmam projeções de especialistas

A-A+

Publicado: 07/04/2021 às 14h23min

Divulgação

As projeções feitas por especialistas ouvidos pela CNN, de que abril deve ser um mês ainda mais letal que março, quando morreram 66,8 mil pessoas vitimadas pela Covid-19, número recorde desde o início da pandemia, começam a se concretizar.

A média diária de óbitos nos seis primeiros dias de abril já supera em 19,23% a de março. Isso representa mais de 400 mortes a mais por dia.

Em março, a média foi de 2.157 registros diários de falecimentos. Nestes primeiros dias de abril, ela sobe para 2.572. Nesta terça-feira (6), o Brasil atingiu mais um recorde de vidas ceifadas pela Covid-19 registradas em um só dia – foram 4.195 mortes em 24 horas. Essa foi a primeira vez que o total superou a marca de 4 mil.

O número se aproxima das projeções feitas por especialistas ainda em março de que país poderia alcançar neste mês os cinco mil mortos diários pela doença.

Pós-doutor em Epidemiologia e professor da Faculdade de Estatística da Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói, na região metropolitana do Rio, Márcio Watanabe é responsável pelo estudo “Detecção precoce da sazonalidade e predição de segundas ondas na pandemia de Covid-19”. Nele, o especialista aponta, por meio de modelos matemático-epidemiológicos, que o país deve atingir os cinco mil mortos por dia ainda abril.

“Nós estamos próximos do nível máximo e mais crítico da doença, mas vamos alcançar esse patamar. Acreditamos que nessa e na próxima semana o número de mortes ainda vai continuar aumentando. A pesquisa não levou em conta o recesso sanitário feito em algumas cidades, como Rio de Janeiro e São Paulo, para conter o avanço da Covid-19, mas acredito que podemos ultrapassar a primeira projeção”, analisa.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou nesta terça um novo boletim no qual alerta que a pandemia deve permanecer em níveis críticos ao longo de abril. A análise mostra que o vírus Sars-CoV-2 e suas 92 variantes permanecem em circulação intensa em todo o país.

Professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, o infectologista Celso Ramos prevê que o mês atual será mesmo mais letal que o anterior.

“A média de mortes em abril vai superar os números de março com muita facilidade. É muito difícil dizer quando a situação vai começar a melhorar. A contaminação vai diminuir quando a vacinação avançar, mas isso ainda vai demorar”, explica o pesquisador, que até o ano passado compunha o comitê científico da Prefeitura do Rio.

Entre os pesquisadores, é consenso que somente o avanço rápido da campanha de vacinação contra a Covid-19, o distanciamento social e medidas restritivas mais severas podem frear a pandemia. No Boletim Observatório Covid-19, de 7 a 20 de março, a Fiocruz já alertava para a necessidade de um lockdown nacional.

(CNN Brasil)



Deixe o seu comentário