Porto Velho/RO, 11 Junho 2021 11:42:01
Diário da Amazônia

Morre o empresário Jurandir da Pax Nacional, em Cacoal

O empresário chegou em Ji-Paraná no ano de 1979, casado com Luzia Motta, vinda do Estado de Goiás (GO) e, logo criou a empresa Funerária Pax

Por Redação Diário da Amazônia
A-A+

Publicado: 11/06/2021 às 11h24min | Atualizado 11/06/2021 às 11h41min

 

Reprodução

Com complicações da Coronavírus (Covid-19), faleceu na noite de quinta-feira (10), em Cacoal, o ex-presidente do Lions Centro e empresário do ramo de serviços funerários, Jurandir Soares dos Santos de Ji-Paraná. Ele tinha 76 anos. O corpo do empresário chegou próximo das 7 horas, e foi velado na capela da empresa que ele criou. O sepultamento ocorreu perto das 10h30. Jurandy da Pax deixa os filhos Nilton, Juliany, Luciany e Luciano, além dos netos Lucas, Bárbara, João Antônio, João Miguel e David.

Ji-Paraná

O empresário chegou em Ji-Paraná no ano de 1979, casado com Luzia Motta, vinda do Estado de Goiás (GO) e, logo criou a empresa Funerária Pax Nacional. Ele também foi um dos fundadores do Lions Clube, contribuindo na construção da sede na avenida Marechal Rondon.

Na política, Jurandir da Pax bastante foi participativo, tendo sido presidente do PTB, atendendo  pedido do ex-senador (falecido), Olavo Pires, e também do PSDB. No esporte, foi um dos fundadores (1991) do Ji-Paraná Futebol Clube, do qual foi presidente.

Bastante ativo, o empresário com amigos, ajudou na criação da ‘Boca Maldita’ que reunia nas manhãs de domingos, na banca de revistas do Jeová, próximo da igreja matriz, muitos profissionais liberais para debater os principais assuntos da semana. Jurandir da Pax, nasceu em 19 de abril de 1945 no Mato Grosso, a família foi morar em Goiás, não demorando para decidir fixar residência em Rondônia, mais precisamente, em Ji-Paraná. O sepultamento do corpo aconteceu no final da manhã no cemitério da Saudade.



Deixe o seu comentário