porto velho - ro, 26 Dezembro 2018 21:26:28
Política

Morte de Lúcia Tereza deixa Rondônia em luto

Deputada estadual e ex-prefeita de Espigão, faleceu na manhã de ontem, em Cacoal.

Por Veronilda Lima Diário da Amazônia
A- A+

Publicado: 24/12/2016 às 05h25min

Lúcia Tereza, em meio aos familiares, no dia da posse em fevereiro do ano passado

À véspera da noite de Natal, o corpo da deputada estadual e ex-prefeita de Espigão do Oeste, Lúcia Tereza (PP), foi sepultado no final da tarde dessa sexta-feira, no cemitério municipal da cidade. A parlamentar faleceu aos 70 anos de idade, por volta das 7h dessa sexta-feira, após dar entrada na quinta-feira no Hospital Regional de Cacoal com fortes dores. Ela foi submetida a cirurgia sob suspeita de um aneurisma cerebral, mas não resistiu. A parlamentar deixou esposo e cinco filhos.

O velório da parlamentar, que foi prefeita de Espigão por três mandatos e deputada estadual por quatro, aconteceu no barracão da igreja Católica, onde a família, amigos e lideranças políticas e empresariais prestaram as últimas homeneganes.

Lúcia Tereza Rodrigues dos Santos nasceu em Presidente Prudente (SP) em 31 de outubro de 1946, e iniciou a carreira no magistério como professora em Teodoro Sampaio (SP). Em 1970 casou-se com Sebastião Rodrigues dos Santos e foram residir em Três Lagoas (MS). Em 1973, mudou-se para Espigão do Oeste (RO), onde em 1975 assumiu a direção da Escola 7 de Setembro permanecendo nesta função por sete anos. Paralela à função de educadora, atuou também na orientação dos professores rurais e principalmente na assistência aos doentes e carentes da cidade, recebendo o apelido de ‘Mamãe Lúcia’.

Suplente

Com a morte de Lúcia Tereza, a cadeira na Assembleia Legislativa deve ser ocupada pelo suplente de deputado e agente penitenciário, Anderson do Singeperon, que obteve 9.105 votos nas eleições de 2014.

Primeira mulher prefeita da região amazônica 

Em 1982, Lúcia Helena  foi candidata a prefeita de Espigão do Oeste, concorreu com cinco candidatos e terminou eleita com a maioria absoluta dos votos, sendo a primeira mulher a ser eleita prefeita na Amazônia.Em 1982, Lúcia Helena  foi candidata a prefeita de Espigão do Oeste, concorreu com cinco candidatos e terminou eleita com a maioria absoluta dos votos, sendo a primeira mulher a ser eleita prefeita na Amazônia.Em 1989, filia-se ao Partido Social Cristão (PSC). De 1991 a 1994 foi deputada estadual eleita pelo PSC, em Rondônia, com 2.560 votos. Na época, foi a 17ª mais votada na Assembleia Legislativa. Em 1994 foi reeleita com 5.076 votos, sendo a 8ª mais votada de Rondônia. Cumpriu seu mandato até 1998. Antes, em 1997, filiou-se ao Partido da Frente Liberal (PFL).Nas Eleições de 1998, ela foi novamente candidata a deputada estadual. Recebeu 6.364 votos, a 10ª mais votada, mas acabou não sendo reeleita, permanecendo como suplente. No Entanto, acabou assumindo a vaga em 1999, e permaneceu por alguns meses. No ano seguinte candidatou-se novamente à prefeitura de Espigão do Oeste, pelo PTB, recebeu 4.862 votos (38,42% dos votos válidos) e foi eleita pela segunda vez prefeita do município. Em 2004 foi reeleita com 5.634 votos (38,02% dos votos válidos), superando outros dois candidatos.Nas Eleições de 2010, após oito anos seguidos na prefeitura de Espigão do Oeste, Lúcia Tereza candidatou-se novamente a deputada estadual pelo PP, recebeu 9.012 votos, sendo a 21ª mais votada – mas acabou não sendo eleita. Em 2014, novamente disputou uma das 24 vagas na Assembleia Legislativa de Rondônia e recebeu 11.652 votos (1,42% dos votos válidos), tornando-se pela quarta vez deputada estadual.Lúcia Tereza também foi candidata à Câmara Federal, mas não foi eleita.

Governo decreta luto oficial por três dias em RO

Na titulatidade do cargo de governador, Daniel Pereira (PSB) assinou decreto de luto oficial por três dias no Estado, e “em nome do governo de Rondônia e de todo o povo de Rondônia”, destacou a figura pública da deputada, a quem qualificou de defensora da causa do Estado e dos humildes, que sai da cena física para entrar para história de Rondônia. Ele lembrou ainda que ela foi importante aliada do ex-governador Jorge Teixeira de Oliveira, na missão de transformar o Território Federal de Rondônia em Estado.

Em nota, a família do Sistema Gurgacz de Comunicação, Assis Gurgacz e o senador Acir (PDT), lembrou que a deputada prestou relevantes serviços à sociedade rondoniense e como prefeita de Espigão. Já o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PMDB), disse ser “este um momento de profunda dor a todos os parlamentares, que admiravam o trabalho desta ativa parlamentar, que a tratavam com extremo respeito por sua imensa atividade e espírito motivador a todos.
Para o prefeito eleito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), fica o legado do “profícuo trabalho da parlamentar em prol do desenvolvimento de Rondônia e como prefeita de Espigão do Oeste.

Notas de Pesar também foram enviadas ao Diário por vários deputados estaduais, Ministério Público do Estado, Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero), Defensoria Pública do Estado (DEP-RO).

 



Escreva um comentário