Porto Velho/RO, 03 Setembro 2021 12:38:54
Saúde

Mortes de indígenas por Covid-19 crescem 41% em agosto

No total, ao menos 798 indígenas já morreram em decorrência da pandemia em seus territórios

A-A+

Publicado: 03/09/2021 às 12h38min

Foto: Divulgação

Na contramão do país, que registra queda na média de mortes pelo coronavírus, o mês de agosto registrou tendência de alta nas mortes dos indígenas. Em agosto, 41 óbitos foram registrados em terras indígenas, um aumento de 41% em relação ao mês anterior. O avanço nas mortes traz um novo sofrimento ao povo indígena, também preocupado com o embate sobre o marco temporal, que restringe o direito de ocupação de terras indígenas a quem puder comprovar que estava no território em 1988.

Já foram registradas 798 mortes de índios no Brasil, segundo a Secretaria Especial de Saúde Indígena. No entanto, o Comitê Nacional de Vida e Memória Indígena informa que mais de 396 óbitos não foram contabilizados, o que totalizaria 1.194 mortes. De acordo com a organização, o número diverge porque a Sesai somente anota as mortes que ocorrem em terras indígenas já homologadas.

Fato é que, enquanto a média móvel do país sofre queda, com 643 mortes a cada 24 horas, os índios continuam sofrendo com o Covid-19 de forma avançada e preocupante.

Os dados mostram que a doença já foi notificada em 163 povos, representando 63,6% dos povos conhecidos no Brasil. Há dificuldade de informar um número exato de povos e etnias por conta da ausência de um censo das populações indígenas.

Foram confirmados 58.692 casos de coronavírus entre indígenas. Com 89,9% ocorrendo em territórios demarcados. Os dados são da plataforma de monitoramento Covid-19 e os Povos Indígenas, mantida pelo Instituto Socioambiental (ISA).

Vacinação do povo indígena

Foram vacinados até hoje 355.463 índios com a primeira dose, representando 87% da população. Os imunizados com a segunda dose ou a dose única, alcançam 80% do povo indígena, de acordo com os dados do Ministério da Saúde.  (revistaforum)



Deixe o seu comentário