Porto Velho/RO, 10 Dezembro 2019 17:50:45
    Geral

    Mortes violentas caem 12,8% em RO no 1° quadrimestre de 2019

    Dados foram divulgados pelo projeto Monitor da Violência. Janeiro foi o mês mais violento do ano.

    Por G1
    A-A+

    Publicado: 12/06/2019 às 10h09min | Atualizado 12/06/2019 às 10h31min

    As mortes violentas em Rondônia caíram 12,8% entre janeiro e abril deste ano, segundo revela dados divulgados pelo Monitor da Violência nesta quarta-feira (12). Os números oficiais foram repassados ao G1 pela Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec).

    No primeiro quadrimestre deste ano, o estado registrou 148 assassinatos violentos. No mesmo período do ano passado foram 167.

    Até agora, janeiro foi o mês mais violento de 2019. Ao todo, 44 pessoas foram assassinadas no estado, o que representa pelo menos uma morte violenta a cada dia.

    Já abril foi o que teve menos assassinatos neste ano, com 31 vítimas. Isso representa uma queda de 27,9% em relação ao número de mortes em abril de 2018, quando ocorreram 43 execuções.

    Mortes violentas em Rondônia
    Assassinatos têm queda ao longo de 2019

    A tendência de queda nos homicídios ocorre em todo país e foi antecipada pelo G1 no balanço dos dois primeiros meses do ano.

    Para entender o que pode estar por trás da tendência de queda, especialistas, integrantes e ex-integrantes dos governos e entidades foram consultados para levantar as principais medidas tomadas que podem ter resultado na queda da violência.

    Entre as medidas adotadas estão:

    • Ações mais rígidas em prisões, como constantes operações de revistas e implantação do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD)
    • Isolamento ou transferência de chefes de grupos criminosos para presídios de segurança máxima
    • Criação de secretaria exclusiva para lidar com a administração penitenciária
    • Criação de delegacia voltada para investigar casos de homicídios
    • Integração entre as forças de segurança e justiça

    Como o levantamento é feito
    A ferramenta criada permite o acompanhamento dos dados de vítimas de crimes violentos mês a mês no país. Estão contabilizadas as vítimas de homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Juntos, estes casos compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais.



    Deixe o seu comentário