Porto Velho/RO, 11 Dezembro 2019 21:30:11
    Diário da Amazônia

    MPC expede alerta por causa de mudança de sentido de via pública

    prefeitura já anunciou que prentende mudar sentido da Avenida 7 de Setembro

    Por Redação Diário da Amazônia e A.I.
    A-A+

    Publicado: 12/11/2019 às 08h41min

    Foto: Assessoria

    O Ministério Público de Contas de Rondônia (MPC-RO) encaminhou um expediente à Secretaria de Trânsito, Mobilidade e Transporte de Porto Velho (Semtram), a fim de alertar sobre a retomada de estudos visando aferir a viabilidade da inversão de sentido da avenida 7 de Setembro, conforme amplamente divulgado pela prefeitura.

    O alerta tem como objetivo evitar a repetição dos erros cometidos anteriormente, haja vista a perspectiva de que o projeto seja retomado pela gestão municipal.

    Foi ainda encaminhada cópia, na íntegra, da notificação recomendatória e da representação do MPC, que resultou no Acórdão n.168/2014, julgado pelo Pleno do Tribunal de Contas (TCE-RO), com determinações que devem ser observadas no atual projeto de possível inversão da via pública.

    Mudança

    Sub a alegação de valorizar o centro histórico de Porto Velho e colocar a cidade de volta ao seu sentido original — de frente para o rio Madeira, ideia lançada pelo ex-prefeito Mauro Nazif —. a prefeitura da capital anunciou medida visa inverter o fluxo de veículos na avenida 7 de Setembro.

    Mudança prevista é no trecho da via que fica entre a Nações Unidas e Rogério Weber.

    Com isso, o município adianta que é possível desafogar a 7 de Setembro, fazendo binário com a rua Almirante Barroso, assim como a avenida Carlos Gomes e a rua Duque de Caxias. “Quem quer comércio vai pela Carlos Gomes. Quem quer andar vai pela Duque de Caxias. A mesma coisa aconteceria com a 7 de Setembro”, informa o secretário Nilton Kisner (Semtran).

    Os estudos da Semtran também incluem mudança nas linhas de ônibus com alterações de rotas. Havendo possibilidade, depois que o projeto ficar pronto, ele será discutido e explicado detalhadamente em audiências públicas com os mais diversos setores da sociedade.



    Deixe o seu comentário