Porto Velho/RO, 25 Junho 2020 02:21:36
Geral

MPF aponta 162 mil hectares de floresta Amazônica desmatada

A Amazônia Legal vem sofrendo com o desmatamento clandestino, é o que aponta o levantamento “Amazônia Protege” realizado..

A- A+

Publicado: 03/08/2018 às 16h08min | Atualizado 04/08/2018 às 08h47min

Foto: Divulgação

A Amazônia Legal vem sofrendo com o desmatamento clandestino, é o que aponta o levantamento “Amazônia Protege” realizado pelo Ministério Publico Federal (MPF), ICMbio e Ibama, onde foram identificados mais de 60 hectares de desmatamento na floresta amazônica entre 2016 e 2017.

Por meio de imagens de satélite e cruzamento de banco de dados, o levantamento mapeou um total de 1.550 polígonos desmatados, somando mais de 162 mil hectares de floresta de corte e corte nos nove estados da Amazônia Legal.

O Corte clandestino de áreas de conservação dentro de terras indígenas possuem um valor econômico muito alto e, dependendo da área os criminosos depois do desmatamento realizam a grilagem da terra para posteriormente transformar em pasto.

Este levantamento, segundo a procuradora Geral da República, Gisele de Biaggi, é tido como um avanço, pois o poder público não fica dependente apenas dos órgãos ambientais irem a campo e terem que autuar o infrator.

“Esse projeto é uma novo paradigma de investigação, onde as imagens de satélite e cruzamento de banco de dados, onde nós já propomos a ação, independente de ter alto de infração de órgão ambiental”, disse a procuradora.

A primeira fase do projeto lançado em 2017 já resultou na instauração de 1.088 ações civis públicas, contra 1.001 réus, incluindo pessoas físicas e jurídicas, nesta fase de fiscalização os pedidos de indenização ultrapassaram os 2,4 bilhões de reais.

Já na segunda fase do levantamento, das 1.550 áreas desmatadas, 54 estão dentro de Unidades de Conservação Federal e 18 em áreas indígenas. Além disso 654 polígonos estão situados em glebas federais. O levantamento foi feito nos nove estados que integram a região norte, sendo o Pará o campeão em áreas de desmatamento, totalizando 47 mil hectares. O mato grosso lidera o ranking com 53 mil hectares de área devastada, já Rondônia e Amazonas foram responsáveis por desmatar 57 mil hectares, sendo a maior parte em unidades de conservação ambiental.

Confira o Vídeo:



Deixe o seu comentário