Porto Velho/RO, 31 Agosto 2021 13:55:14

SolanoFerreira

coluna

Publicado: 11/08/2021 às 08h57min

A-A+

Mudança no clima é irreversível e precisamos reaprender a viver na terra

Relatório divulgado nesta semana pela Organizações das Nações Unidas (ONU) sobre mudanças climáticas revela que os efeitos..

Relatório divulgado nesta semana pela Organizações das Nações Unidas (ONU) sobre mudanças climáticas revela que os efeitos climáticos são irreversíveis para o Planeta. A temperatura global elevou 1,07 º C e não deve reduzir. Com isso, todas as mudanças no clima como frios, calores, degelos, seca, tempestades, enfim, diversas alterações percebidas no momento devem ser mantidas e a Terra e tudo que nela existe, inclusive os seres humanos, terão que se readaptar para sobreviver.

 E as informações vão mais além indicando que, até o fim do Século 21 poderá ocorrer um aquecimento global acima de 1,5 ° C e 2 ° C, a não ser que haja reduções profundas nas emissões de CO2 e outros gases de efeito estufa nas próximas décadas. O novo relatório das Nações Unidas prevê que a temperatura global da superfície terrestre continue aumentando até pelo menos meados deste século, considerando todos os cenários de emissões. Haja calor; haja frio.

E o que temos a ver com isso? As formas de vidas serão amplamente alteradas e a culpa é de quem ignorou durante mais de três décadas os alertas para as reduções de emissões. Isso causará impacto em todas as formas de vida na Terra. Tudo precisa se readequar e muitas vidas serão eliminadas naturalmente como ocorreu na Era do Gelo, a grande transformação vivida durante o período do Pleistoceno (época compreendida entre 2.5 milhões e 11,7 mil anos atrás). 

Essa mudança no clima (que será permanente) exigirá novas pesquisas para a produção de alimentos, surgimentos de novas doenças ou intensificação das já existentes, reconstruções de cidades costeiras em partes ou totais, mudanças de hábitos e costumes e muitas outras mudanças. Assim, teremos que reaprender a viver sobre a Terra, readequar as formas de produção, e esperar que o organismo humano suporte as mudanças surgidas e possa se readequar. 


Deixe o seu comentário

sobre Solano Ferreira

Editor-Chefe do Diário da Amazônia. Comunicador Social e Marketing/ Mestre em Geografia. Atua na Gestão Estratégica e Gerenciamento de Crise.

Arquivos de colunas