Porto Velho/RO, 07 Dezembro 2019 00:17:37
    Variedades

    Mulher dá à luz aos 67 anos e se torna a mãe mais velha da China

    A mulher, uma médica aposentada, teve sua filha por cesariana.

    A-A+

    Publicado: 28/10/2019 às 10h04min | Atualizado 28/10/2019 às 10h09min

    Uma senhora de 67 anos identificada como Tian deu à luz uma menina no leste da China na última sexta-feira. Ela afirma ser a chinesa mais velha a ter um bebê após uma gravidez natural. A mulher, uma médica aposentada, teve sua filha por cesariana na província de Shandong, segundo a imprensa local.

    Questionada pela Agência AFP, a maternidade da cidade de Zaozhuang confirmou que uma mulher de 67 anos deu à luz em sua sede, mas disse que não podia comentar sobre as condições da concepção porque Tian entrou em contato com a clínica quando ela já estava grávida. — A menina é um presente do céu para nós dois — declarou o marido de Tian, Huang, de 68 anos, no site de informações Guancha.cn.

    Segundo o jornal Global Times, a bebê foi chamada de “Tianci”, que significa “presente do céu” em chinês. Se for confirmado que a gravidez de Tian foi natural, seria um recorde mundial. Segundo o livro do Guinness, a mulher mais velha a dar à luz uma criança naturalmente concebida é uma britânica em 1997, quando tinha 59 anos.

    Foto: Reprodução

    Com a ajuda da fertilização in vitro, o recorde mundial é de uma espanhola, María del Carmen Bousada Lara, que teve gêmeos em 2006, quando estava prestes a comemorar seus 67 anos. Ela morreu de câncer dois anos depois.

    O jornal local Jinan Times disse que Tian já tinha dois filhos, incluindo um nascido em 1977, pouco antes da aplicação da política do filho único imposta para impedir a explosão populacional na China. Agora os casais podem ter dois.

    Ao jornal “South China Morning Post”, Huang disse acreditar que os dois viverão “até os 110 anos” para cuidar da menina. O novo parto de Tianci foi criticado na rede social Weibo. “Esses pais são egoístas. Na idade deles, não podem cuidar de um filho e o ônus vai recair sobre os outros filhos”, escreveu um internauta.

    Outros se perguntavam se o casal será penalizado por ter ultrapassado o limite de dois filhos por família, imposto pelo governo chinês.

     

    Fonte: (iBahia)


    Deixe o seu comentário