porto velho - ro, 12 Setembro 2019 18:26:09
    Polícia

    Mulher tem rosto desfigurado por suspeito durante roubo

    VILHENA, RO – Na noite de domingo (18), uma mulher de 36 anos acionou a Polícia Militar em Vilhena após ser agredida por um..

    Por Folha do Sul Online
    A-A+

    Publicado: 19/08/2019 às 17h10min

    VILHENA, RO – Na noite de domingo (18), uma mulher de 36 anos acionou a Polícia Militar em Vilhena após ser agredida por um assaltante que invadiu sua casa. O caso aconteceu no bairro Cidade Verde, em Vilhena.

    Aos policiais, a vítima contou que dormia, mas acordou com o barulho da tranca da porta da sala sendo quebrada. De imediato, ela ligou para a PM, mas, quando o assaltante percebeu que a vítima estava em contato com a polícia, arrombou a porta do quarto e passou a agredi-la.

    A mulher foi atingida com socos no rosto e na cabeça. As agressões a deixaram seu rosto desfigurado. Após isso, o suspeito fugiu do local levando a bolsa da vítima, onde havia cartão de crédito, talão de cheques, um celular, e todos os documentos pessoais da mulher.

    Ela foi levada pela guarnição ao Hospital Regional de Vilhena, onde ficou sob cuidados médicos. O datiloscopista e o perito foram acionados.

    Após atender a ocorrência, a polícia fez patrulha pelas proximidades, mas nenhum suspeito foi localizado.

    Outra ocorrência de roubo, mas no Jardim Primavera, já havia sido registrada durante a tarde do domingo. Três pessoas foram vítimas.

    O crime aconteceu enquanto um rapaz e uma moça, de 23 e 18 anos respectivamente, faziam uma entrega de bolo na casa de um homem de 26 anos. Enquanto a dupla que fazia a entrega e pegava o troco para o cliente, dois homens se aproximaram em um moto Biz, abordaram as vítimas com uma arma e anunciaram o assalto.

    Durante o roubo, levaram a motoneta da moça, sua bolsa com seus documentos pessoas, celular e R$ 430, e do rapaz que estava com ele foi levada sua carteira com os documentos pessoais, cartão de crédito e a quantia de R$ 100, e também um celular. Do cliente também foram levados os documentos pessoais e o aparelho celular.

    As vítimas passaram as características físicas dos suspeitos para a guarnição que atendeu a ocorrência. A polícia mostrou a um deles a foto de um suspeito, e ele foi reconhecido como autor do crime, que apontou a arma.

    Foram feitas diligências nas proximidades, e até mesmo em locais usados para esconder motos roubadas, mas os agentes não foram localizados.



    Escreva um comentário