Porto Velho/RO, 29 Abril 2021 09:31:07

SolanoFerreira

coluna

Publicado: 29/04/2021 às 09h30min

A-A+

Mundo 4.0 e o vislumbro de uma nova vida na terra

Os anos 20 do século XX foram determinantes para o impulso mecânico e isso mudou a vida humana na terra. Após uma pandemia que devastou..

Os anos 20 do século XX foram determinantes para o impulso mecânico e isso mudou a vida humana na terra. Após uma pandemia que devastou o mundo, a humanidade se viu num rápido e progressivo momento com a expansão da energia elétrica, surgimento dos veículos com motores à explosão, implantações de indústrias, surgimentos de empregos nas cidades provocando o êxodo rural, novas propulsões para os transportes de mercadorias em dimensão intercontinental, o rádio tornou o meio de comunicação super-abrangente e capaz de romper com qualquer barreira.

Nesses anos 20 do século XXI teremos momentos determinantes com o impulso tecnológico que mudará o conceito de vida humana na terra. Entramos na fase da indústria 4.0 e migraremos em instantes para a indústria 5.0 numa rapidez quase imperceptível. As demandas agora são o trabalho remoto, as comunicações instantâneas na palma da mão, a nova revolução industrial provocada pela nanotecnologia, biotecnologia, engenharia genética e a inteligência artificial presente em toda ação.

Tudo a partir daqui será muito rápido. Equipamentos se tornarão obsoletos antes da primeira manutenção, a educação será por demanda, as rotinas serão alteradas, os modos de vidas buscarão mais prazeres e os carros serão elétricos, eletrônicos e autônomos. O novo mundo não permitirá perda de tempo com manobras ou preocupações em condução no trânsito. os transportes se alto-guiarão e as pessoas buscarão novos valores.

A pandemia em que passamos vem proporcionando a antecipação de uma era que resistia em chegar, ora pelo comodismo ou pela impercepção. Quem está ficando de resto neste planeta está reaprendendo e se recolocando num novo mundo que já está aí. Tudo está se tornando híbrido e instantâneo. As mentes estão mais aceleradas e as rupturas são imediatas.

Nessa nova fase a pesquisa, a ciência e a tecnologia terão amplo e imprescindível lugar na vida e nos negócios. As mentes pensantes terão o devido valor. E no global, quem não se adaptar rápido será atropelado pela vida que caminha a passos multidimensionais. Meio híbrido, meio gente, meio humano. Assim estamos sendo até compreendermos quem somos nessa nova onda da humanidade.


Deixe o seu comentário

sobre Solano Ferreira

Editor-Chefe do Diário da Amazônia. Comunicador Social e Marketing/ Mestre em Geografia. Atua na Gestão Estratégica e Gerenciamento de Crise.

Arquivos de colunas