porto velho - ro, 17 Julho 2019 18:50:24

Carlos Sperança

coluna

Publicado: 05/06/2019 às 08h52min | Atualizado 05/06/2019 às 15h17min

A- A+

Nem Expedito, nem Confúcio: Hildon Chaves é o guru dele mesmo

O papel da floresta A dor pela perda de um ser humano só poderá ser aliviada no tempo e pela recordação de seus bons feitos. É a..

O papel da floresta
A dor pela perda de um ser humano só poderá ser aliviada no tempo e pela recordação de seus bons feitos. É a sensação que fica após a morte do escritor Walcyr Monteiro, presidente do Centro Paraense de Estudos do Folclore. Ele foi responsável por popularizar muitas das inúmeras lendas urbanas e florestais da Amazônia. Sua obra certamente vencerá o esquecimento que tende a acompanhar os homens depois que morrem.
Monteiro se foi quando duas das lendas mundiais – as noções opostas de que os rigores climáticos não ameaçam a humanidade ou fatalmente a destruirão – travam uma grande batalha pelo controle dos corações e mentes que decidem como regular os recursos naturais.
É natural que os povos queiram preservar seus lares, os governos protejam seus territórios, os agentes do mercado tirem lucros da exploração dos potenciais e os investidores estrangeiros escolham onde é melhor e menos arriscado investir.
Frente a interesses tão diversos, nem sempre coincidentes, terá importância decisiva a ação do Inpe de elaborar um rigoroso mapeamento da Amazônia. Apontando com maior clareza o papel da nossa floresta no clima do planeta talvez ponha fim a uma das lendas: a floresta do céu aberto, ou a urbana do ar-condicionado.
………………………………………..
Sem guru?
A especulação dando conta que o prefeito Hildon Chaves tinha trocado de guru – de Expedito para Confúcio – rendeu muita gozação nos círculos políticos. O pessoal chapa branca disse que se tem algum guru no Paço Tancredo Neves é o próprio alcaide; Confúcio disse que se têm nomeações ligadas a ele é pura coincidência – e que não é guru de ninguém! Expedito, que não disse nada, continua guru!

Plano Diretor
Os trabalhos de revisão do Plano Diertor do município de Porto Velho caminham para o seu final neste mês de junho com as últimas audiências públicas. Como a revisão é feita a cada dez anos, uma exigencia do Ministério das Cidades para liberar recursos, a expectativa é grande com relação às regiões de expansão, a mobilidade utrbana, a coleta de lixo, aos serviços de transportes coletivos.

A polarização
A eleição suplementar programada para acontecer em Candeias do Jamari mobiliza os políticos de Porto Velho que vão se alinhando entre duas candidaturas. Uma ao lado do prefeito tampão Valteir, de outro o ex-deputado estadual Ribamar Araujo. Outras postulações estão sendo colocadas, mas até o momento estas duas estão polarizando o pleito de 7 de julho.

A Ferrovia
Teme-se que o comportamento agressivo do presidente Jair Bolsonaro com os Chineses, optando pela parceria com os chupins americanos, acabe redundando na desistência do empresariado asiático em financiar a Ferrovia Norte-Sul, ou Ferrogrão, num baita prejuizo para a infraestrutura do Centro-Oeste, Rondônia e Acre. É preciso saber tratar melhor nossos parceiros comerciais.

Em Machadinho
O ex-presidente da Assembléia Legislativa Neodi Carlos (DC) está sendo conclamado a disputar a prefeitura de Machadinho do Oeste no pleito de 2020. Pelos primeiros movinmentos lá pelo Vale do Jamari, Neodi que já foi prefeito daquela cidade não vai se fazer de rogado. E já estaria reunindo importantes aliados para a peleja.

Via Direta
*** A bancada federal de Rondônia comemora mais um capitulo da transposição *** O Dnitt garante que agora é para valer: entrega a ponte do Rio Madeira na Ponta do Abunã até dezembro *** As obras estavamn adiantadas mais dependiam da liberação de mais R$ 20 milhões para sua complementação *** Em poucos dias o Rio Madeira desceu mais de cinco metros indicando que a estiagem será muito forte no segundo semestre *** Finalmente, com a intermediação do governador esta garantido o arraial Flor do Marucajá 2019.


Escreva um comentário

Arquivos de colunas