Porto Velho/RO, 07 Setembro 2021 14:57:35

CarlosSperança

coluna

Publicado: 07/09/2021 às 14h56min | Atualizado 07/09/2021 às 14h57min

A-A+

Neste feriado dedicado à independência teremos manifestações para todos os gostos

Desabafo do agro O recente manifesto do agronegócio contra os efeitos perversos da polarização “ideológica” sinaliza para a..

Desabafo do agro

O recente manifesto do agronegócio contra os efeitos perversos da polarização “ideológica” sinaliza para a necessidade de unir a nação em uma pauta consensual contra a combinação de crises, que piora pela péssima imagem do Brasil no mundo. O desabafo das forças produtivas de maior sucesso no país sugere a necessidade de enfrentar a dramática situação econômica e social com políticas democráticas bem resolvidas.

Com iniciativas seguras, transparência e impessoalidade, o Executivo se aplicando no cumprimento de suas tarefas, o Legislativo adequando as normas ao progresso da sociedade para garantir um Estado sem exclusões e o Judiciário assegurando o império das leis, a polarização negativa será vencida pelo debate sadio e o diálogo produtivo, em busca de consensos possíveis, sem mais brigas infantis entre radicais. É possível reconstruir positivamente a imagem do país assumindo posições claras, com ações cirúrgicas e efetivas pela proteção ambiental, melhoria do clima e respeito aos povos da floresta.  

Se depender deles, o Brasil vai vencer. Em pequenos municípios, onde a ação federal quase não chega, há exemplos de união comunitária no consenso em torno da sustentabilidade, como na pesca do pirarucu, extração do látex, coleta do açaí e produção de óleos vegetais, cooperação transformadora em toda a linha. Um exemplo dos pequeninos para os grandes da Nação.

………………………………………………………………………

Todos os gostos

Neste feriado, dedicado a independência do Brasil, teremos manifestações para todos os gostos. De um lado, movimentos de apoio ao governo militar de Jair Bolsonaro para avaliar as condições de aplicar um já possível golpe de estado. Forças conservadoras e mais alguns segmentos evangélicos sustentam a medida. De outro lado, temos o tradicional Grito dos Excluídos, clamando por justiça social e comida, mais as manifestações da esquerda com alguns setores exigindo o impeachment do presidente. É um coquetel explosivo por causa da polarização que o Brasil se enrascou até o talo. Do meu lado clamo pelo bom senso das partes envolvidas para evitar confusão.

Uma novela

Mesmo com o mandato do deputado estadual Edson Martins (MDB-Urupá) cassado pela justiça eleitoral e esgotado todos os recursos a Assembleia Legislativa, a casa de leis está esticando a permanência do parlamentar e procrastinando a posse do suplente Saulo Moreira. Graças a Mesa Diretora, Edson Martins ganhou pelo menos dois meses com a catimba praticada pela Comissão de Ética. Acredita-se agora, depois de tantas cobranças da justiça, que Saulo Moreira (MDB-Ariquemes) seja empossado nesta quarta-feira, dia 8.  A coisa está uma verdadeira novela.

A licença de Confúcio

 Repercute em todo o estado o pedido de licença no senador Confúcio Moura (MDB-RO), dando o lugar para sua suplente Maria Elisa. Observadores acreditam que já é para ele organizar suas paliçadas para a campanha ao Palácio Rio Madeira no ano que vem. O raposão emedebista nega que seja esta a intenção, a licença é para se dedicar a organização do partido, etc., etc., mas das duas vezes em que foi candidato – e venceu os adversários nas duas oportunidades –ele também negou e na hora H assumiu a postulação. Vamos ver como é que ficam as coisas em 2022.

A desvalorização

O prefeito Hildon Chaves (PSDB) deu uma desvalorizada no seu melhor secretário, o ex-deputado federal Luís Claudio, um especialista em agricultura, que agora cuidará apenas de assuntos distritais, uma função quase equivalente ao prestigio de um inspetor de quarteirão. Assumiu, como se sabe, secretaria da Agricultura, Vinicius Miguel que não entende muito do assunto, mas realmente precisava ser melhor valorizado pela gestão tucana. Luís Claudio deveria estar precisando muito do cargo para suportar no osso do peito tal rebaixamento, de coronel para recruta, de uma hora para outra.

Perdendo quadros

O Partido Novo  que foi criado para ser diferente e não aceitar a rapinagem do Fundo Partidário e outras benesses já perdeu mais da metade dos seus quadros  porque como se sabe  sem recursos as agremiações partidárias não tem como funcionar a contento.Com  isto não cumpre a clausula de barreira, a exigência da legislação eleitoral de representação no Congresso, mas será beneficiada com a criação da Federação de Partidos que permite a união das legendas funcionando separadamente com diretórios municipais e estaduais independentes.

Via Direta

*** Com o parlamentar protagonizando seguidos escândalos contra o decoro, a Assembleia Legislativa mantem no cargo o deputado Geraldo da Rondônia (PSC-Ariquemes)*** O parlamentar é uma vergonha para a classe política e enxovalha a categoria por inteiro*** A denúncia do deputado Jair Montes (Avante-Porto Velho) de que a população da capital está tomando suco de fezes, ou seja consumindo água contaminada, repercutiu muito e as casas do ramos que vendem água mineral agradecem penhoradamente*** Podiam investigar também porque a prefeitura de Porto Velho insiste em manter feiras livres ao lado de valas de agua fluvial misturada com esgoto*** Carnes e legumes se contaminam também facilmente com a omissão as autoridades sanitárias nas feiras livres. 


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas