porto velho - ro, 18 Julho 2019 16:47:40

Carlos Sperança

coluna

Publicado: 13/06/2019 às 10h13min

A- A+

Nova corrida imigratória atinge EUA e brasileiros engrossam fila

Pela sustentabilidade Nunca tanta informação circulou como na atualidade – e com o avanço da inclusão digital maior será o acesso..

Pela sustentabilidade
Nunca tanta informação circulou como na atualidade – e com o avanço da inclusão digital maior será o acesso aos fatos. No entanto, em meio a essa carga inédita de informações circulam toneladas de desinformação, agravada pela polarização brasileira.
A prática insana das fake news vem prejudicando a Amazônia há séculos. O próprio nome da região vem de uma notícia fantástica que alcançou a Europa e jamais pôde ser comprovada: a lenda grega das amazonas transformada em atração sul-americana quando invasores espanhóis atacados por índios de longos cabelos os confundiram com mulheres guerreiras.
Uma lenda atual reza que o agronegócio brasileiro é o grande responsável pela destruição da floresta, mas como a verdade liberta, ela também pode informar com qualidade. A preservação florestal é vital para o agronegócio porque “parte da água usada pela agricultura tecnificada que se faz em SP e no PR vem das chuvas que têm origem na Amazônia”.
O caminho a trilhar já está bem claro: é conciliar a preservação com o melhor aproveitamento dos recursos naturais em benefício dos povos amazônicos e da economia nacional. O nome disso é sustentabilidade.
……………………………………

A imigração
Com a recuperação econômica dos Estados Unidos, uma nova corrida imigratória atinge aquele País. O desembarque de imigrantes de mais de 30 países usando o México como corredor aumentou em 500 por cento e o Brasil esta na lista dos principais “exportadores” deste contingente em busca de novas oportunidades. A situação tem revoltado o truculento presidente Donald Trump.

A desilusão
Com o desemprego batendo forte em Rondônia, o estado funciona como uma “Ceasa” da imigração para o EUA. Venezuelanos e africanos passam por aqui e desiludidos com opções de postos de trabalho tratam de caçar rumo para os Estados Unidos juntamente com brasileiros. O México, sob ameaça de retaliações estadunidenses já pede o auxilio do Brasil para conter a imigração.

Como as nuvens
A política muda de forma e tamanho, como as nuvens, já falavam sapientes políticos mineiros e paulistas em décadas passadas. Foi o que se viu na Assembléia Legislativa, onde muitos deputados que queriam a pele do governador Marcos Rocha (PSL) para fazer tamborim – até impeachment tramavam – e agora muitos se mostram dóceis como afaveis gatinhos ronronando.

Até ricaços!
A Ceron, agora controlada pelo Grupo Energisa, segue a sua saga na busca aos caloteiros, aplicando multas e cobrando atrasados em Porto Velho. Terá muito trabalho pela frente, pois por aqui existem ligações clandestinas desde humildes residências a mansões, do pobre ao nobre! Uma estimativa recente dava conta de mais de 30 mil ligações “gatos” na capital, inclusive de ricaços.

Coisa dos políticos
Já foram quatro pedidos de impeachment contra o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves rejeitados e em alguns casos até desmoralizados, pois a intenção invariavelmente era de chantagear e fazer uns “vales” no alcaide com negociatas das mais diversas. Em alguns casos, os políticos pedem impeachment na segunda e na terça correm para vender o voto.

Via Direta
*** Na reta final, a construção do Plano Diretor de Porto Velho segue com oficinas tendo a revisão final uma audiência pública no próximo dia 27 na Assembléia Legislativa *** O ex-deputado estadual Ribamar Araujo acelera a campanha a prefeito em Candeias que terá eleição no próximo dia 7 de julho *** Com o verão diminuíram as pedradas no prefeito Hildon Chaves (PSDB) em vista de tantas frentes de trabalho em andamento *** Otimista, o PT prevê uma boa recuperação nas urnas na capital elegendo pelo menos três vereadores.


Escreva um comentário

Arquivos de colunas