porto velho - ro, 22 Agosto 2019 20:46:51

Carlos Sperança

coluna

Publicado: 02/01/2019 às 06h58min

A- A+

Numa guinada conservadora, o país tomou novos rumos

Conectando os polos À parte das atividades criminosas e a desumanidade que ainda criam bolsões de impunidade, não faz sentido considerar..

Conectando os polos

À parte das atividades criminosas e a desumanidade que ainda criam bolsões de impunidade, não faz sentido considerar polaridades excludentes o interesse em aproveitar ao máximo as riquezas da Amazônia e a proposta de preservar o que for possível e necessário tendo em conta o bem-estar dos povos e a contenção do clima em níveis toleráveis.

O polo do aproveitamento, ao respeitar as leis, cumpre bem seu papel em benefício da atual geração às necessidades de consumidores que preferem os produtos regionais. O polo da preservação, desde que não embarace o legítimo aproveitamento do potencial da floresta, exerce um papel fundamental que as futuras gerações vão agradecer.

Há dois elementos que tendem a unir em um só os dois polos, na verdade as faces da mesma moeda. De um lado, o esforço do ministro Sérgio Moro para combater o crime onde ele dói mais, o bolso, inibindo as ações ilegais seguindo o caminho do dinheiro. De outro, a tecnologia.

Na agricultura, o engenheiro eletricista Fernando Martins propõe adotar um padrão de interconexão entre as máquinas fabricadas para que a conectividade, chegando a todos os pontos do campo, permita o uso da internet das coisas na propriedade. Há imensas perspectivas abertas à ampla conectividade. Inclusive para proteger a biodiversidade.

……………………………………

Novos rumos

Numa guinada conservadora, o país tomou novos rumos desde ontem com a posse do presidente, capitão Jair Bolsonaro (PSL) no Palácio do Planalto e do governador Coronel Marcos Rocha (PSL) no governo de Rondônia. Vamos ver para onde esta tendência de regime militar vai dar, mas a expectativa é grande, principalmente na segurança publica que esta em colapso desde Dilma.

A desmoralização

A Assembleia Legislativa encerra a legislatura desmoralizada. Não bastassem as fitas mostrando a intenção em dar sumiço no então governador Confúcio Moura, no inicio do ano passado, os deputados Maurão e Jesuino lideraram o projeto de resolução criando os 14 e 15 salários que foi suspenso pela justiça através de uma ação do MBL e pelo TCE. A revolta na opinião publica é generalizada.

Rondônia estado

Em mais um claro desrespeito a história de Rondônia, que vem desde o governo Confúcio Moura, o governador tampão Daniel Pereira antecipou a data histórica de 4 de janeiro, acomodando um feriado prolongado. Muitas tradições locais foram prejudicadas nos últimos anos, como a Expovel que movimentava o comércio e o lazer pela cidade e até a Flor de Maracujá que ocorre agora em locais incertos e não sabidos.  

Cláusula de barreira

Dos 35 partidos que disputaram as eleições em outubro de 2018, 14 foram atingidos pela cláusula de barreira, uma exigência das instâncias eleitorais do País de 1,5 votos válidos por estado ou a eleição de nove deputados federais em nove unidades diferentes da federação. Com isto, os parlamentares eleitos prejudicados se verão diante da necessidade de se buscar fusões ou incorporações.

Uma tendência

Com a chamada cláusula de barreira, já em vigor, o PSL que surpreendeu elegendo 52 deputados federais na eleição do ajo passado se tornará o maior partido do País, superando o PT que emplacou 56. Ocorre que deputados das legendas que não cumpriram o dispositivo, em sua maioria, já anunciaram ingresso no partido governista de Bolsonaro. Acomodar todos os interesses é um desafio.

Via Direta

*** O Diário circula com edição especial hoje com a cobertura das posses do presidente Jair Bolsonaro e do governador Marcos Rocha *** Nos próximos dias seguiremos com as edições normais *** A gestão anterior a do alcaide Marcito Pinto em Ji-Paraná deixa o legado negativo de um bando preso por golpes aplicados no erário. É coisa de louco!*** Por conta de tudo isto, o atual prefeito teve que se desdobrar para colocar as contas da capital da BR em dia no final de ano *** Como se vê, tempos nebulosos também no interior.


Escreva um comentário

Arquivos de colunas