Porto Velho/RO, 13 Novembro 2020 10:11:40

LeandroMazzini

coluna

Publicado: 13/11/2020 às 10h11min

A-A+

O apagão de energia causou curto-circuito na política do Amapá

Amapá em chamas O apagão de energia causou curto-circuito na política do Amapá, e deu choque na campanha eleitoral da família..

Amapá em chamas

O apagão de energia causou curto-circuito na política do Amapá, e deu choque na campanha eleitoral da família Alcolumbre. Moradores de comunidades carentes estão nas ruas em protestos por água potável e alimentos (escassos nos supermercados). Perecíveis e carnes acabaram há dias, ou estragaram. Os mais exaltados apedrejaram viatura da PM e dos Bombeiros na noite de quarta. O irmão do presidente do Senado, Josué Alcolumbre (DEM), que disputa a prefeitura na capital, teve considerada queda nas pesquisas de intenção de votos nos últimos dias por causa do apagão. O povo põe parte da culpa no senador Davi Alcolumbre, que há meses tomou a frente em várias articulações para ajudar o Estado – e também o projeto eleitoral do irmão, usando a vitrine do cargo. A conta chegou picotada, por ora, e com saldo negativo.

Urna lacrada

O TSE, consultado pelo TRE do Estado, acolheu pedido de adiamento das eleições municipais no Amapá para dezembro. Uma frente suprapartidária correu para solicitar.

Mas quem assiste?

Apenas a TV Globo e a Rádio CBN – do mesmo grupo – estão no ar no Estado, por uso de gerador próprio, a diesel. Todas as outras TVs e rádios estão fora do ar. 

PRONA

O STF julga dia 21 recurso dos advogados do antigo PRONA numa ação de ‘desfusão’ da legenda com o ex-Partido Republicano, que voltou ao nome original Partido Liberal.

Esportiva$

Enquanto o Governo Federal não regulamenta as apostas esportivas, os sites de apostas ganham milhões de reais, não geram emprego nem pagam tributos no País – são de propriedades de estrangeiros e até brasileiros, com portais ‘hospedados’ em provedores no exterior. Fazem forte propaganda nas TVs e internet do Brasil.

Aposta na mídia

Empresários do Brasil que pretendem trabalhar legalmente no setor reclamam que o Governo dá de ombros e não promove regras para o mercado interno. Assim, encontram forte concorrência dos gigantes em países latinos e na Europa, que vendem seus produtos pela mídia brasileira. Há caso de investimentos de R$ 100 milhões num grupo de TV no Brasil que veicula propaganda de apostas. 

Fora do ar

O deputado federal Ricardo Barros, líder do Governo, perdeu a rádio Nova Ingá no Paraná, por infringir a legislação e aparecer como sócio da emissora, enquanto parlamentar. A Justiça determinou a perda da concessão pública e relicitação da mesma.

Aliás..

.. uma rádio de médio porte em cidades do interior (transferência de concessão + equipamentos), atualmente, não custa menos de R$ 8 milhões na praça. 

Alívio paliativo

O Governo Federal liberou mais de R$ 9,6 milhões para 111 asilos do Estado do Rio de Janeiro. É um alívio imediato – e paliativo – num momento de combate ao Covid-19.

Memória

Morreu na quarta-feira um dos mais combativos funcionários da Infraero contra malfeitos da empresa, com 41 anos de serviço. Carlos Luna era servidor de carreira e entrou na lista de 93 empregados forçados a se aposentar, na nova estrutura da estatal.

Dois em um

O candidato João Campos (PSB) colou a sua imagem à do falecido pai, o ex-governador Eduardo Campos, na disputa no Recife. Na TV, aparecem como sendo uma só pessoa. Campos polariza a disputa com o ex-ministro da Educação Mendonça Filho (DEM).

Solar social

Desde maio, o condomínio do ‘Minha Casa Minha Vida’ Total Ville 402, em Santa Maria, cidade satélite do DF, tem suas áreas comuns abastecidas por energia solar e economiza R$ 3 mil ao mês. O projeto foi desenvolvido pela Blue Sol Energia Solar. 

ESPLANADEIRA

#UsuCampeão, startup de regularização fundiária, já impactou mais de 50 mil famílias pelo Brasil. # EditoraColli Books lança livro “Tâmaras e Quibes” , dia 18. #Buser adere à campanha contra transporte clandestino. #Baby Pass, startup focada no transporte de crianças por aplicativo, investe mais de R$ 1 milhão em recursos e cresce 60% durante a pandemia.

A seção Esplanadeira divulga informações de cultura, esporte, mercado, ações sociais e outras, sem qualquer contrapartida de anúncios ou financeira. Envio de sugestões para[email protected] 


Deixe o seu comentário

sobre Leandro Mazzini

Colaborador do Diário da Amazônia - Mineiro de Muriaé, Leandro Mazzini é jornalista pós-graduado em Ciência Política pela UnB e [email protected]

Arquivos de colunas