Porto Velho/RO, 04 Novembro 2020 11:34:45

CarlosSperança

coluna

Publicado: 04/11/2020 às 08h01min | Atualizado 04/11/2020 às 11h34min

A-A+

O Brasil precisa de uma nova Carta Magna?

Bom- dia a cavalo! Só pode assumir a função de governante, do presidente da República ao prefeito, quem jurar cumprir e defender a..

Bom- dia a cavalo!

Só pode assumir a função de governante, do presidente da República ao prefeito, quem jurar cumprir e defender a Constituição, mas o Brasil está recheado de perjuros. Além de falar mal da Constituição, traem seus termos sem pudor e vivem sugerindo meios para favorecer seu descumprimento.

O Brasil precisa de uma nova Carta Magna? Nenhum problema que aflige o país vem dela, mas dos conflitos causados pelo perjúrio. Aliás, a Constituição consagra direitos que nunca poderão ficar de fora do texto, como o de cada um dizer o que quer. Lula dizia que a crise dos subprimes seria marolinha no país, mas virou tsunami e derrubou Dilma Rousseff. Por sua vez, Bolsonaro dizia que a Covid-19 seria uma gripezinha.

O direito à opinião é inalienável, mas quando quem fala é um governante ou um líder de alto coturno precisa refletir sobre o que diz para não bagunçar a economia nem disseminar o caos.

Surpreendentemente, o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros, propôs uma nova Assembleia Constituinte, coisa que nem a oposição cogita. A proposta deve ter chacoalhado os alicerces do Palácio do Planalto, porque a uma ANC, hoje, equivale a derrubar o presidente da República, Jair Bolsonaro, seu chefe. Quem fala muito, como afirmou Guimarães Rosa em Sagarana, “dá bom-dia a cavalo”. Não está na Constituição, mas seria conveniente pensar antes de falar.

…………………………………………………………….

É guerra!

Com o prefeito Hildon Chaves (PSDB) e Vinicius Miguel (Cidadania) se mantendo em polarização e caminhando para o segundo turno, alguns adversários resolveram apelar na campanha em Porto Velho. Primeiramente tentaram tirar Vinicius Miguel do páreo e não conseguiram e agora foi a vez de apelarem com a mesma tentativa no alcaide tucano, bem aquinhoado nas pesquisas. A tática é a mesma: buscar a impugnação e espalhar fakes que o candidato está inelegível ou que será cassado sendo eleito.

Jogando limpo

Alguns candidatos jogam limpo na campanha em PVH, outros associados, fazendo jogo de escuderia, pegam pesado. Vejo que tanto Hildon, Vinicius, Cristiane,  Ronaldo Flores por exemplo, apresentam suas propostas e até agora pelo menos jogaram limpo. Não há o que se dizer também de Pimentel (MDB), Cajui (PT) e do próprio Pimenta de Rondônia (PSOL) que está afastado da campanha por causa do covid. Os demais participantes são meros figurantes e estão na deles e não conta.

Guerra de pesquisas

Já é uma tradição desde as campanhas dos anos 80 guerra de pesquisas na capital. Fora o Ibope, acostumado a errar nas primeiras sondagens e acertar as coisas, acomodando tudo na sua última enquete, outros institutos de araque apresentaram pesquisas conflitantes, com resultados dispares, e percentuais diferentes. A única unanimidade entre os institutos é a rejeição capitaneada por Garçon e o prefeito Hildon Chaves, mas mesmo assim com números diferentes.

Prefeitos tucanos

Entre os prefeitos tucanos disputando a reeleição nas capitais a situação mais favorável é o nosso Hildon Chaves para desembarcar no segundo turno em condições de vitória. Tanto Bruno Covas (São Paulo) como Nelson Marquezan (Porto Alegre), ambos também com possibilidades de alçar ao próximo turno, terão pelejas duras pela frente. Principalmente na capital gaúcha com o ressurgimento da esquerda, onde Manuela D’Avila pulou na frente.

 Uma poliana

Adversários do prefeito Hildon Chaves estão taxando o alcaide de “prefeito Poliana”, aquela personagem que vê um mundo perfeito, onde está tudo certo, um cenário celestial na capital rondoniense, fora da realidade. A grande verdade é que Hildon com seu marketing, espicha suas virtudes e a oposição, ao contrário, alonga seus defeitos. A coisa não é nem pão, nem queijo, mas o tucano tem em 2020 seu melhor ano de mandato e isto poderá torná-lo polianamente ou não, um candidato mais competitivo no segundo turno.

Via Direta

*** O escritório jurídico do advogado Nelson Canedo, que pegou duas campanhas de prefeito na capital, virou um terror em cima dos adversários*** Muita gente se queixando, mas não tem como negar, ele sabe complicar a vida dos concorrentes *** Canedo lembra muito a eficiência nas campanhas ao governo do estado do advogado João Closs, vitorioso com Raupp, Cassol e Bianco*** Trocando de saco para mala: as chuvas estão chegando e com elas as terríveis alagações também. O prefeito Hildon pode ter pesadelos com isto já que prejudica seu cronograma de asfaltamento *** Já, a oposição vê o inverno amazônico com bons olhos e crescimento nos pontinhos no Ibope*** Olha aí gente, a zebra chegou, chegando dobrando as intenções de votos numa semana!


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas