porto velho - ro, 17 Julho 2019 20:00:55

Léo Ladeia

coluna

Publicado: 03/06/2019 às 18h45min

A- A+

O capitão pode muito, mas não pode tudo

“Misturar a defesa da libertação de um corrupto de segunda instância com a causa educacional seria algo tão adequado quanto torcer..

“Misturar a defesa da libertação de um corrupto de segunda instância com a causa educacional seria algo tão adequado quanto torcer por um time na arquibancada da torcida do principal rival” – Jornalista Josias de Souza

1-Por uma peinha de nada!

O capitão pode muito, mas não pode tudo. Parte do poder que supõe ter ele, é dividido com o Congresso, a louca nau errante que singraem rotas improváveis e com humor imprevisível. Hoje o governo pode perder mais uma. A MP chamada de“MP Antifraude do INSS” que libera o“baculejo” nos benefícios previdenciários e assistenciais caduca justo no dia em que “Suas Ínclitas Excelências” são impedidas de laborar, por conta de uma alergia funcional que os acomete todas as segundas e sextas feiras em Brasília e com ela mais três MPs. O capitão vai penar mais que rapadura em boca de banguela.

2-Superposição

O PNE-Plano Nacional de Educação, que é lei desde 2014 patina,apesar de avanços e, mesmo na educação superior – demanda dos protestos – está distante do esperado pois a meta de 60 mil mestres foi alcançada mas a formar professores na área em que lecionamé sonho. A razão pode estar na origem: as responsabilidades compartilhadas entre união, estados e municípios necessários para o planejamento de médio conflitam pela superposição de tarefas entre os entes. Mão de mais pode salgar a feijoada.

3-Encruzilhada macabra

A “tchurma do deixa comotá” vai ter que ficar bem com Deus e com o Cramunhão. O estudo do IFI-Instituto Fiscal Independente do Senado mostra que se forem excluídos da reforma da previdência o déficit dos estados quadruplicará em 4 anos. A continha é fácil. O rombo anual é de R$ 100 bilhões se votarem pela reforma podem até ficar bem com seus eleitores, mas na próxima eleição vão ter que explicar porque ajudaram a quebrar o país. É como o que ocorre hoje com o PT que não faz sequerpro fumo.

4-Negado

Novos tempos exigem novos costumes ou como disse Cícero, “Ó tempore! Ó mores!”. Depois de tantos anos quando a juventude que tentou mudar os rumos do país alvejou o que restou dos “cabelos grandes e ideias curtas”, ainda aparecem proto-comunistas pleiteando algum por conta da perseguição do estado ditatorial. Até aqui ia tudo bem mas a ministra Damares pendurou quase 500 pedidos de indenização numa goiabeira Como disse Tanaka, quem corocou, corocou quem não corocou não coroca mais.

5-Quem emprenhou a urna do Senado?

Só de birra volto ao assunto até que se saiba quem fraudou a votação para a Mesa do Senado? O fato ocorreu em fevereiro, estamos iniciando o mês de junho, o Congresso tem polícia e todos os senadores sabem o nome do fraudador, mas a malandragem e o corporativismo levam à lei do silêncio e tudo fica no maior breu. É bem “cosa nostra”.

leoladeia@hotmail.co


Escreva um comentário

sobre Léo Ladeia

Leo Ladeia é baiano de Itororó, torcedor do Bahia ou um pau rodado que apoitou por aqui. Começou como radialista na Rádio Vitória Régia aos 55 anos. Apresentou o programa Lendas do Rock na rádio Parecis. Na SIC TV como aqui no Gente de Opinião Léo Ladeia fez de tudo. Astronauta, boy, pintor, poeta e pedreiro. Mutante, gosta de experimentar e de desafios, atualmente Ladeia está trabalhando no Rede TV Rondônia, canal 17,do Sistema Gurgacz de Comunicação.

Arquivos de colunas