porto velho - ro, 02 Novembro 2019 00:56:48

    LéoLadeia

    coluna

    Publicado: 05/09/2019 às 15h15min

    A-A+

    O capitão quer a poda radical cortando galhos grandes

    Frase do dia “A população precisa ter acesso aos documentos que motivaram essa reação dos Procuradores da Lava Jato. Esta notícia é..

    Frase do dia

    “A população precisa ter acesso aos documentos que motivaram essa reação dos Procuradores da Lava Jato. Esta notícia é muito grave, em especial diante das negativas em instalar a CPI da Lava Toga e analisar os muitos pedidos de impeachment do Ministro delatado”. –Deputada Janaína Paschoal 

    1-Brasil do “quebra –galho”

    Bolsonaro que apoia Moro, quer tirar o chefe da PF pois mira Toffoli e Maia, que ameaça vetar a lei de abuso de autoridade que o capitão quis e depois não quis, apesar de ser a vingança do Renan contra a Lavajato, a operação da justiça rejeitada pelo próprio STF por lembrar Moro, filho bastardo da justiça e ministro do Bolsonaro, o mesmo que que detona Moro, MPF e PF por estarem no encalço do filho Flavio, que para ser embaixador precisa do Alcolumbre, que é contra a Lavajato e segura a CPI da Lava Toga para livrar o STF, que quer outro PGR travando o MPF deixando em paz os Três Poderes. O capitão quer a poda radical cortando galhos grandes e Moro é o maior. Com 54% de apoio está no alto, mas o povo sempre foi o galho fraco. Sem ele todos ganham. Principalmente os corruptos e os que ainda estão lá no oco do pau.

    2-Adeus às armas

    “Devido a uma grave incompatibilidade de entendimento dos membros desta equipe com a manifestação enviada pela PGR ao STF na data de ontem (03.09.2019), decidimos solicitar o nosso desligamento do GT Lava Jato e, no caso de Raquel Branquinho, da SFPO. Enviamos o pedido de desligamento da data de hoje. Foi um grande prazer e orgulho servir à Instituição ao longo desse período, desempenhando as atividades que desempenhamos. Obrigada pela parceria de todos vocês. Nosso compromisso será sempre com o Ministério Público e com a sociedade.” Coonestar ou sair queimando pontes? Saíram e a Raquel Dodge ficou pela broxa.  

    3-Lavajato furos acima 

    Em fevereiro o empreiteiro Leo Pinheiro fez mais uma delação premiada e pôs na roda o nome de José Ticiano Dias Toffoli, irmão do Presidente do STF. Pingando mais que chuveiro de pobre, Leo deixou na Lavajato informações que levariam a investigações que fariam estragos e foi o que deu. Ocorre que os PGR’s historicamente administram conflitos com o STF e partidos políticos. No caso em pauta a PGR Raquel Dodge segurou a delação do Leo Pinheiro por cinco meses e enviou agora justo quando vai sair para o STF pedindo arquivamento dos trechos com citação de Rodrigo Maia e do irmão do Toffoli. A sua equipe viu, estrilou e “sartou de banda”. 

    4-Por falar em Lavajato

    O STF por decisão do ministro Gilmar Mendes deu um peteleco na decisão do juiz Moro que aceitou a denúncia contra Guido Mantega e o fez réu em Curitiba. Ele será julgado em Brasília, ainda que os réus da mesma ação continuem na 13ª Vara Federal de Curitiba. Os advogados de Mantega dizem que o STF já havia firmado a incompetência da Justiça Federal de Curitiba no caso. O juiz de Brasília pode validar os feitos de Curitiba ou começar a partir do zero. Mantega é acusado de ter recebido propina da Odebrecht para influenciar a edição de MP’s e ficará a partir de agora com passaportes e sem tornozeleira eletrônica. A Lavato? Ora… sifu ó, ó, ó!

    5-E para fechar com a Lavajato

    Gosto do estilo do Carlos Alberto Sardenberg. Cirúrgico, sem dramas, profundo e econômico. Do seu artigo “Não é apenas a corrupção”, saquei um trecho para espicaçar a sua curiosidade e o resto fica cm você. A Lavajato está na mira e a ideia é sua erradicação total.  Clicandoaqui você vai ler a íntegra do artigo do Sardenberg que ele encerra desta forma: “A Lava-Jato não faz todo o trabalho. Uma vez apanhados os corruptos, é preciso criar condições para salvar empresas e estabelecer um ambiente de instituições inclusivas. Mas isso não é com a Lava-Jato. Como também não é acabando com a Lava-Jato que se restabelecerá o crescimento econômico. Certas elites, extrativistas, não querem salvar empresas. Querem salvar a pele.” 

    [email protected]

     


    Escreva um comentário

    sobre Léo Ladeia

    Leo Ladeia é baiano de Itororó, torcedor do Bahia ou um pau rodado que apoitou por aqui. Começou como radialista na Rádio Vitória Régia aos 55 anos. Apresentou o programa Lendas do Rock na rádio Parecis. Na SIC TV como aqui no Gente de Opinião Léo Ladeia fez de tudo. Astronauta, boy, pintor, poeta e pedreiro. Mutante, gosta de experimentar e de desafios, atualmente Ladeia está trabalhando no Rede TV Rondônia, canal 17,do Sistema Gurgacz de Comunicação.

    Arquivos de colunas