porto velho - ro, 19 Julho 2019 13:04:13

Carlos Sperança

coluna

Publicado: 03/06/2019 às 08h25min

A- A+

O falso debate sobre “nova” ou “velha” política

Construir os consensos Será difícil agilizar o desenvolvimento nacional sem vencer os entraves que perpetuam o atraso, começando pela..

Construir os consensos

Será difícil agilizar o desenvolvimento nacional sem vencer os entraves que perpetuam o atraso, começando pela polarização que desune o país no momento em que mais deveria estar unido para enfrentar a visível emergência de uma nova crise mundial.

O falso debate sobre “nova” ou “velha” política é um filhote tóxico da polarização. Criou os obstáculos perfeitamente dispensáveis que causaram o grave problema do impasse do saneamento. Gerou também a situação em que a Câmara aprova e o Senado é pressionado a não mudar nada ou simplesmente nem votar o que foi mudado. É o caso dos marcos temporais do Código Florestal. Perdendo tempo com banalidades e ofensas, a política real, arte da negociação republicana, ficou de lado e sob suspeita, enquanto os prazos das MPs se esgotam.

Quando até o setor mais competente e otimizado da economia nacional – o agronegócio – é empurrado para a situação perigosa de conflito com as leis não há como criticar os investidores externos por segurar seus projetos por conta da insegurança jurídica. Só a Política republicana e resolutiva, velha ou nova, poderá construir consensos. Sua primeira tarefa é superar as infantilidades e antagonismos entre seitas que dificultam o diálogo e o entendimento em torno das questões que realmente importam.

………………………………………………

Com otimismo

Constatei pessoalmente, na visita do governador Marcos Rocha ao programa Campo e Lavoura do colega José Luiz, neste SGC, o otimismo do mandatário com seu mandato, no último sábado. Sorrindo de orelha a orelha, Rocha atravessa um bom momento depois de um inicio tumultuado com injustificado pedido de impeachment na Assembléia Legislativa. As coisas se ajustaram.

A coisa anda

Rocha conseguiu pacificar a situação que se deteriorava com o Poder Legislativo e já tem obras para começar até com forte respaldo do Tribunal de Contas-TCE que destinou recursos do seu orçamento para a saúde. O Hospital de Urgencia e Emergencia vem aí também com firme adesão do presidente da Assembléia Legislativa Laerte Gomes, um dos idealizadores do “Pacto por Rondônia”.

Grande recepção

Também o senador Acir Gurgacz tem todo motivo para comemorar. Alvo de uma grande recepção em Ji-Paraná, ao lado de aliados e de convencionais, ele presidiu o encontro estadual de sábado, que serviu projetar um PDT coeso para as eleições municipais de 2020. Acir se emocionou com o carinho dos familiares, amigos e correlegionários presentes.

Kazan Roriz

Depois de sinalizar através das redes sociais que viria para a disputa da prefeitura de Porto Velho no ano que vem e já exercitando oposição ao prefeito Hildon Chaves (PSDB), o empresário Kazan Roriz sumiu do pedaço. Talvez tenha chegado à conclusão que antecipar a campanha da corrida sucessória custe mais caro, além de começar a levar pancada desde já dos adversários.

Pulando cirandinha!

A oposição não acredita que o ex-senador Expedito Junior (PSDB) deixe o arcabouço de alianças do prefeito Hildon Chaves na peleja da reeleição do ano que vem. Se isto ocorrer, como vaticinam os bocudos oposicionistas, acontecerá mais uma coisa fantástica nas eleições em Rondônia: Expedito e Confucio pulando cirandinha no mesmo palanque!

Via Direta

*** Sem os médicos cubanos, o Programa “Mais Médicos” deixou a saúde em Rondônia arruinada de vez *** Os municipios e distritos menores são os mais prejudicados pelo abandono *** Trocando de saco para mala: a expansão das cracolândias em Porto Velho preocupa a população enquanto as autoridades se fazem de “mortas” ***  Guajara Mirim vive a expectatativa da construção da hidreletrica da Cachoeira Esperanza, enquanto vai perdendo a fé na prometida ponte binacional sobre o Rio Mamoré.


Escreva um comentário

Arquivos de colunas