Porto Velho/RO, 31 Agosto 2021 12:00:16

CarlosSperança

coluna

Publicado: 24/08/2021 às 11h37min | Atualizado 24/08/2021 às 11h38min

A-A+

O governador Marcos Rocha lançou programas de obras beneficiando o municipalismo

Mundo agitado A solução política italiana – a entrega do governo a um político sem votos mas que conseguiu unir as principais forças..

Mundo agitado

A solução política italiana – a entrega do governo a um político sem votos mas que conseguiu unir as principais forças do país – e a brusca mudança de comando no Afeganistão, com a tomada do poder por quem também não tem votos, mas conta com militantes aguerridos, são situações diferentes em um mundo conturbado, carente de soluções que funcionem.

O estudo do primeiro caso aponta que governos de união nacional obtêm apoio internacional e entregam o país normalizado para que as urnas decidam o futuro. No segundo caso, a tomada violenta do poder por uma força política, a volta à normalidade dependerá de mudanças que assegurem apoio internacional. O sucesso dependerá, sempre, de como o mundo reagirá à mudança de governo de cada país.

Apesar dos olhos postos na pandemia e na Amazônia, os casos italiano e afegão vão provocar reflexões sobre o que acontece depois da união nacional ou da tomada violenta do poder por uma facção. Como tudo tem consequências, importa saber quais produzem mais efeitos positivos e economizam vidas.

Tudo leva a crer que a cúpula pela democracia, chamada pelo presidente Joe Biden para se realizar em dezembro terá muito a discutir além do clima e da Amazônia. Pandemia e polarização ideológica abalam a democracia. Precisam ser vencidas para evitar que haja mais Afeganistões que Itálias.

…………………………………………………………………

Prestigiando a base

Reforçando suas paliçadas no interior de Rondônia para sua reeleição no ano que vem, o governador Marcos Rocha lançou programas de obras beneficiando o municipalismo, sempre prestigiando os deputados estaduais da sua base, como fez recentemente no cone sul rondoniense, base dos deputados Luizinho Goebel, Ezequiel Neiva e Rosangela Donadon. O Programa Tchau Poeira é o mote de campanha pelo estado e atinge todos os 52 municípios, e ao lado desta ação ele também toca a regularização fundiária. É Rocha no trecho dando combate aos predadores Ivo Cassol e Confúcio Moura.

Mulher de branco

A mulher de branco, que apareceu há mais de três décadas em Porto Velho aterrorizou toda a população e o bicho pegou também em outras cidades rondonienses. A aparição causou grandes transtornos tendo em vista o receio das pessoas até de ir ao banheiro a noite. Os estudantes ficaram apavorados. Mas assim como a fantasma apareceu, também desapareceu e nunca mais foi vista nestas bandas. Se na Zona Leste, a mulher de branco tocou o terror, na Zona Sul um diabo misturado com bode igualmente – um capeta dançarino! – fez história na Zona Sul. Teria sido visto em tantos bailes e forrós dançando com moçoilas.

Pronto para 2022

O ex-deputado estadual Ezequiel Junior (Machadinho do Oeste) fez um baita regime, perdeu 22 quilos e já está pronto para a campanha eleitoral de 2022, quando pretende voltar a Assembleia Legislativa. É um dos nomes mais expressivos do Vale do Jamari e junto com o ex-prefeito de Ariquemes Francisco Sales, que também é considerado um predador dos atuais deputados estaduais da região. Com o se vê, a grande Ariquemes tem tudo para ampliar a representatividade no Poder Legislativo estadual, cuja bancada soma quatro deputados na atual legislatura.

Mais cassados

Depois da cassação dos mandatos em todas a instâncias de Aelcio da TV (PP-Porto Velho), Edson Martins (MDB-Urupá), agora foi a vez do transloucado Geraldo da Rondônia (PSC-Ariquemes). Ribamar Araújo (Candeias do Jamari) já tomou posse na vaga de Aelcio nesta semana será a vez de Saulo Moreira (MDB-Ariquemes) e agora Jesuíno Boabaid (Porto Velho) fica no aguardo de ser empossado na vaga de Geraldo da Rondônia que já estava bem enrolado na comissão de ética da casa de Leis por denúncias de assédio moral, sexual e, por conseguinte, pela falta de decoro parlamentar.

Haja patos!

Não é de hoje, caras-pálidas da capital, que se aplicam golpes na população por aqui. Ainda na década de 80, o lançamento do shopping Vitória Régia que lesou muitos comerciantes e que acabou não saindo. Prédios de apartamentos vendidos não entregues aos mutuários que se transformaram em esqueletos fantasmagóricos até na região central. Volta e meia retorna o golpe da pirâmide. Já tivemos embustes até de planos de funerárias, agora mais   uma vez a enganação dos consórcios. Haja patos em Porto Velho e a cada ano se multiplicam os vigaristas.

Via Direta

*** É tanto arrombamentos de residências em Porto Velho que a população se revoltou de vez*** A moda agora é pegar os arrombadores e aplicar aos marginais sovas memoráveis. Na semana passada foram vários casos nos bairros. Seria bom que também se aplicasse a  mesma medida corretiva nos políticos corruptos, pois eles causam mais prejuízos a população do que os ladrões de galinha *** A PM está agindo:  nos últimos dias  vários assaltantes e arrombadores que agiam no Jardim Cuniã foram presos em patrulhas diárias naquela região  *** O veto ao fundão eleitoral de R$ 5,7 bilhões repercutiu bem para o presidente  Bolsonaro é uma esperança de dias melhores, mas já se sabe que um novo projeto vem aí apenas reduzindo a importância bilionária destinada aos partidos *** É uma farra nas agremiações partidárias  com  seus dirigentes sanguessugas fazendo a festa.

 


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas