Porto Velho/RO, 01 Julho 2020 09:54:35

RobertoRavagnani

coluna

Publicado: 01/07/2020 às 09h54min

A-A+

O grande desafio

As mazelas políticas e o estado calamitoso da pandemia tomam as manchetes dos programas de radio e tv e as manchetes dos jornais. Somos..

As mazelas políticas e o estado calamitoso da pandemia tomam as manchetes dos programas de radio e tv e as manchetes dos jornais. Somos massacrados com informações, nem sempre totalmente livre de amarras de um lado ou de outro, mas a mídia insiste em continuar nos açoitando com as notícias de chorar, e nós aceitamos e choramos com elas, ou nos revoltamos, mas a grande maioria nada faz com esta revolta.

Apesar de tudo isso insisto em dizer que se tivéssemos mais voluntários no país, teríamos um país melhor. Mas onde e como ser um voluntário? 

O desafio já começa por aí, pela falta de informação, mesmo com a internet, onde supostamente tem todo tipo de informação, mas da mesma forma que a mídia, esta não é assim totalmente confiável.

Precisamos de um canal de informações para o voluntariado confiável, que possamos buscar e encontrar uma ou mais organizações para prestarmos serviço voluntário, mas para isso precisamos ter informações sobre a organização ou o grupo que busca o trabalho, avaliações de como tratam o voluntário  e entendam tratar aqui, como selecionam, treinam e acompanham o trabalho voluntário, para eu como um candidato tenha tranquilidade em buscar a organização e saber que não serei explorado de alguma forma.

Por outro lado a mídia só mostra agora em época de pandemia, ações, principalmente de pessoas físicas que fazem uma ação maravilhosa e chamam a atenção de alguma forma, não entendam como uma critica a quem faz a ação, mas para a  mídia que só explora o tema desta forma, noticiosa, por uma pessoa ter feito algo perto do extraordinário, pelo menos para quem ve de fora e longe, mas que muitos voluntários fazem ações muito semelhantes durante anos e nunc receberam o mesmo tratamento, não que precise, pelo contrário, mas é sim preciso mostrar o trabalho voluntário com uma lente maior para que mais pessoas possam entender e se interessar em ser um voluntario, não mostrar algo super hiper alguma coisa para que as pessoas tenham até inveja daquele ser que fez sem pensar nessa exposição toda. 

Voluntários uni-vos para termos mais momento de exposição, não de uma pessoa, mas da causa voluntaria que já contribui bastante, mas pode muito mais pelo nosso país e por nossa sociedade.

 


Deixe o seu comentário

sobre Roberto Ravagnani

Colaborador do Diário da Amazônia-  Roberto Ravagnani é autor, palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor de voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea e Membro Engage for business. www.robertoravagnani.com.br

Arquivos de colunas