porto velho - ro, 18 Março 2019 14:41:42

Solano Ferreira

coluna

Publicado: 09/02/2019 às 06h01min

A- A+

O incêndio queimou sonhos e vidas num dos maiores clubes do mundo

A incidente no centro de treinamentos do Clube de Regatas Flamengo, no Rio de Janeiro, transformou em dor o sonho de sucesso de atletas e..

A incidente no centro de treinamentos do Clube de Regatas Flamengo, no Rio de Janeiro, transformou em dor o sonho de sucesso de atletas e familiares daqueles garotos que foram vítimas das labaredas. O fogo de alta intensidade e no momento em que os meninos dormiam resultou na morte de dez e outros três feridos. Uma tragédia! Só não foi pior porque era folga da equipe e estavam no alojamento apenas os internatos.

O fato repercutiu no mundo inteiro por ser o Flamengo o clube mais conhecido do Brasil. Chegar ao elenco rubro-negro e atuar em campo em qualquer das categorias eleva o valor profissional de qualquer atleta. Esses garotos, entre 14 a 17 anos, das categorias de base, estavam vivendo um sonho maravilhoso. É lamentável que o sonho tenha sido interrompido por um calor terrível e doloso numa madrugada de inverno.

Atletas, ex-atletas e dirigentes de clubes que já viveram a fase em que eles estavam se pronunciaram com dor e lamentos. Eles entendem o que é treinar duro, abdicar de uma vida normal para se embrenhar numa rotina rígida num mercado muitíssimo competitivo e de carreira curta. Mas as carreiras desses meninos foram as mais breves do que qualquer sonhador poderia imaginar.

Como seria maravilhoso se esses pequenos fossem glorificados para sempre na história do futebol brasileiro como vencedores em campo, acumuladores de troféus e medalhas, bons salários que fartariam até os familiares, e a vida dedicada a alegria de uma nação de torcedores onde quer que atuassem por toda a carreira profissional. Fatalmente serão lembrados pela tragédia e não pelas honras conquistadas nas curtas e vitoriosas carreiras.

Que os familiares sejam consolados e guardem as boas lembranças desses valiosos meninos, que apesar da pouca idade, já acumulavam títulos de campeões. Em pouco tempo já seriam conhecidos por uma multidão de fanáticos torcedores e pelo consagrado mercado do futebol, e seriam noticias com freqüência pela arte e pelo talento de atletas do futebol.

Desastres dessa natureza acabam com vidas, destroem famílias, abalam sentimentos, profundas comoções e geram profundas conseqüências. Foi assim com a Chapecoense, com a Boate Kiss, Mariana, Brumadinho e em muitos outros dramas da vida real, apurados, em apuração ou arquivados com ou sem culpados. O cuidado com a vida, ou o valor da vida humana, parece não ser prioridade em muitas situações e ocasiões com resultados marcantes.

É preciso que gestores de empreendimentos de qualquer natureza sejam mais prudentes e zelosos pelos critérios e normas de segurança. A preservação de vidas deve ser prioridade em qualquer condição, e visto como maior patrimônio em qualquer organização.


Escreva um comentário

Arquivos de colunas