Porto Velho/RO, 02 Agosto 2020 06:00:08

JoséLuiz

coluna

Publicado: 02/08/2020 às 06h00min | Atualizado 31/07/2020 às 12h15min

A-A+

O maior evento digital do agronegócio 

Contando com a presença já confirmada de empresários, palestrantes e convidados da África, da Europa e América do Sul, o (Agro-Lab da..

Contando com a presença já confirmada de empresários, palestrantes e convidados da África, da Europa e América do Sul, o (Agro-Lab da Amazônia) considerado como o maior evento do agronegócio digital do Brasil, organizado pelo SEBRAE e governo de Rondônia de 22 a 24 de setembro computando todos os estados da região Norte, é a construção para importantes contatos entre o setor produtivo primário formatando o caminho na direção de grandes negócios com países consumidores. Avaliação é do superintendente do SEBRAE, Daniel Pereira, ao participar do programa “Campo e Lavoura” na Rede TV! Frisando que todo evento será realizado via internet, disponibilizando as informações para os veículos de comunicação.

Evento diferente

Por se tratar de um evento diferente puxado pelo SEBRAE Rondônia uma equipe técnica coordenada pelo diretor Samuel Almeida, vem organizando os contatos e convites para empresários e autoridades, entre elas já confirmada à participação do vice-presidente Hamilton Mourão. Trata-se de uma grande exposição agropecuária onde palestras e negócios serão formalizados, só que de forma digital sem a presença de público, tendo em vista o momento de pandemia que o planeta atravessa, mas que não impedirá a troca de conhecimento e o fortalecimento comercial.

Um ovinho de codorna aí!

É nos momentos de crise que surgem as oportunidades de sobrevivência nas pequenas empresas principalmente aquelas voltadas para agroindústria familiar. Localizada na Avenida Rio Madeira, distante do centro de Porto Velho, quatro quilômetros, a agroindústria Maciel voltada para a produção de ovos de codornas, tocada pelo proprietário Jadison Maciel e mais quatro pessoas da família, no inicio da pandemia produzia e comercializava 8 mil ovos/dia. Reduziu a produção para 4 mil ovos/dia, cumprindo todas as regras ambientais e sanitárias  comercializando nas feiras e por encomendas, se adequando ao momento de crise, consegue manter uma clientela firme com os negócios familiares equilibrado.

Não vai parar

Para o Secretário de Agricultura, Evandro Padovani, o agronegócio continuará firme e forte com a produção de soja, milho, café, algodão as exportações de carne em alta em Rondônia. Para ele, essa crise vai passar e a produção no campo vem garantindo a presença do crescimento no comercio interno e externo, segundo o Secretário, “basta observar o movimento de carretas transportando cargas na BR 364”.

Carne em aumento

Arroba do boi gordo alcançou os R$ 200,00, nas principais regiões produtoras no estado, conforme informa o empresário da área de frigoríficos, Leonel Bertolin. Nos açougues e casas de carnes arroba do produto está sendo entregue em média entre R$ 207 e 210,00 com os aumentos repassados ao consumidor final. Com o dólar subindo e acompanhando a lei de mercado os grandes frigoríficos com planta em Rondônia estão exportando mais e comercializando as carnes nobres com estados como São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Distrito Federal.

Finalizando

Considerado o mês dos grandes desastres, inclusive do cachorro louco, agosto chegou acompanhado pela pandemia causada pelo coronavirus. Quem acredita em azar é bom ficar com as barbas de molho. Boa leitura e bom final de semana.


Deixe o seu comentário

sobre José Luiz Alves

Colaborador do Diário da Amazônia - José Luiz Alves, é jornalista. Apresenta aos sábados das 6h às 8h na Rede Tv Rondônia! o programa Campo e Lavoura, com informações ao homem do campo e produtores rurais, em cadeia com seis emissoras de rádios para todo o Estado de Rondônia.

Arquivos de colunas