Porto Velho/RO, 09 Outubro 2021 15:08:27

CarlosSperança

coluna

Publicado: 09/10/2021 às 10h27min | Atualizado 09/10/2021 às 15h08min

A-A+

O MDB tem uma nova opção para a disputa do governo de Rondônia

Boa promessa Há muita confiança em que a realização em outubro do Fórum Mundial de Bioeconomia na Amazônia – pela primeira vez fora..

Boa promessa

Há muita confiança em que a realização em outubro do Fórum Mundial de Bioeconomia na Amazônia – pela primeira vez fora da Europa – marcará a passagem de uma economia predadora para uma nova era, em que os frutos das riquezas conhecidas e ainda por descobrir vão se democratizar de tal forma que sem deixar de atender aos grandes traders também servirão para melhorar a vida das comunidades indígenas e sertanejas.

De 18 a 20 de outubro, em Belém, os qualificados debates que já fizeram o destaque das rodadas preparatórias prometem um evento marcante rumo a um patamar futurista cheio de otimismo, a considerar os cuidados com que a promoção é organizada. A premissa é levar em conta a bioeconomia não como um tijolão junto e misturado, mas quatro pilares distintos.

Em primeiro lugar, os interesses dos povos daqui e do mundo, do planeta como a casa em que todos moram e as políticas para valorizar o ser humano. O segundo pilar envolve os líderes políticos e as finanças. Terceiro, aproveitar os bioprodutos já conhecidos e desenvolver novos, aproveitando as descobertas diárias e as pesquisas que saem do forno científico e tecnológico. 

Por fim, mas não menos importante, organizar ações futuras. Nesse caso, o ótimo ponto de partida do Fórum é discutir cada um no seu quadrado e entender como se completa com os demais. Começando bem, espera-se que entregue o prometido.

………………………………………………………………

Nova opção

O MDB tem uma nova e interessante opção para a disputa do governo de Rondônia no ano que vem. Trata-se da senadora Maria Elisa que substituiu recentemente o senador Confúcio Moura no Congresso e já começou sua peregrinação pelo estado. Caso ocorra impossibilidade de o ex-governador assumir a candidatura ao CPA Rio Madeira, desde já a empresária surge como alternativa para o partido cujas bases rejeitam uma nova aventura com Maurão de Carvalho, grande decepção nas urnas no pleito passado e figura já carimbada no meio político rondoniense.

A conveniência

Per falar em Maria Elisa o MDB chutou para o ano que vem uma definição sobre sua chapa ao governo do estado e ao Senado. O partido vê boas possibilidades de lançar uma mulher na disputa. Enquanto isto, para a cadeira ao Senado, dois nomes seguem sendo cogitados nas entranhas da sigla: o ex-governador Valdir Raupp (Rolim de Moura) e o ex-presidente da Assembleia Legislativa Maurão de Carvalho (Ministro Andreazza). Por sua vez, o licenciado senador Confúcio trabalha na pacificação da legenda e prospectando as possibilidades do MDB para 2022.

Para aguardar?

A orientação da articulação do presidente Jair Bolsonaro para suas bases é no sentido de aguardar sua definição partidária, o que deve ocorrer nos próximos dias. Com isto a briga pelo controle do União Brasil, fruto da fusão do PSL – cuja metade é bolsonarista – com os Democratas poderá arrefecer um pouco. Existem disputas em 9 estados, entre eles, Rondônia cujos grupos políticos reivindicam para si o comando da nova legenda. As possibilidades, na troca de sigla de Bolsonaro são inúmeras, o próprio União Brasil, o PP, o PTB e existem ainda outras legendas cogitadas para ele tocar seu projeto a reeleição.

Fazendo as contas

Deputados federais e senadores bolsonaristas do PSL já comunicaram as lideranças nacionais do novo partido Luciano Bivar e ACM Neto que vão permanecer no União do Brasil, desde que liberado o apoio para o projeto de reeleição do atual presidente. O acordo está fechado. Os parlamentares do PSL e do DEM aficionados do bolsonarismo fizeram as contas e optaram pelo maior quinhão do Fundão Eleitoral, é isto são quase 1 bilhão, que será destinado ao maior partido do Congresso Nacional, no caso o União Brasil. Fora do novo partido eles perderiam a mamata.

Via Direta

*** Com a pandemia do coronavirus desacelerada as associações começam a planejar a realização das feiras agropecuárias pelo estado*** Os eventos são importantes para turbinar a economia do pujante interior rondoniense, principalmente nas regiões de Ariquemes, Ji-Paraná e Vilhena*** A incidência da malária volta incomodar em Rondônia com os casos se multiplicando nesta transição entre o verão e o inverno amazônico. Haja carapanãs chiando perto dos canais e igarapés*** O portal do Diário está reforçando as suas paliçadas para novas jornadas*** O ex-governador Ivo Cassol (PP) está convicto que estará a salvo das amarras da justiça eleitoral para disputar o governo de Rondônia no ano que vem*** Sendo verdade, vai largar como franco favorito.


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas