Porto Velho/RO, 18 Abril 2020 10:35:54

RobertoRavagnani

coluna

Publicado: 18/04/2020 às 10h35min

A-A+

O voluntariado mostra sua cara

Em tempo de pandemia e quarentena, brigas políticas, desespero econômico, salta aos olhos as ações de voluntariado por todos os cantos..

Em tempo de pandemia e quarentena, brigas políticas, desespero econômico, salta aos olhos as ações de voluntariado por todos os cantos do mundo e das formas mais diferenciadas, disponíveis para quase todos os perfis de pessoas que buscam uma atividade voluntária e para os que precisam de uma ação de voluntariado.

O voluntariado vai sair desta crise mundial, assim como todos nós, reinventado e com o seu valor definitivamente entendido por todos, ou pela grande maioria, pois o vírus nivelou as expectativas e necessidades de praticamente todos no mundo, lógico que com diferenças para alguns que tinham mais que os outros, economicamente falando, mas emocionalmente quase todos seguem no mesmo barco da incerteza e do medo.

Até neste aspecto o voluntariado trouxe alternativas, quantos profissionais da psicologia, da assistência social, entre outros, estão disponíveis voluntariamente para conversar e tentar dissipar um pouco estas condições emocionais, quantos profissionais disponibilizaram conteúdo, treinamentos e cursos de forma gratuita para que nós possamos enfrentar esta nova situação com mais conhecimento e entendimento de nossos sentimentos em relação a crise. Tudo isso tem feito a palavra voluntario estar entre uma das palavras mais procuradas e pronunciadas nesta quarentena.

O voluntariado sairá fortalecido desta crise, não que eu goste da forma, mas para que exista uma vida pós pandemia, temos que aprender, mesmo que a fórceps, que a ajuda entre os iguais, entenda aqui seres humanos, é fundamental, o voluntariado sempre trouxe essa verdade, mas não de forma tão intensa como agora. E aqui vai uma dica, o voluntariado está disponível para todos, mesmo aqueles que estão reclusos quase que por completo, os trabalhos á distancia se apresentaram de forma muito real e com um volume gigante, creio que muitos deles irão perdurar para pós pandemia, o  que é muito bom pois vai continuar atendendo aqueles que querem mas tem um tempo menor ou dificuldades de deslocamento. Ele sempre esteve entre nós, mas agora mais do que nunca ele está ai e vai ficar, trabalho voluntario a arte de mudar o mundo com as próprias mãos. Vamos juntos fazer isso acontecer.


Deixe o seu comentário

sobre Roberto Ravagnani

Colaborador do Diário da Amazônia-  Roberto Ravagnani é autor, palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor de voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea e Membro Engage for business. www.robertoravagnani.com.br

Arquivos de colunas