Porto Velho/RO, 22 Setembro 2020 11:41:50

Carlos Sperança

coluna

Publicado: 21/08/2020 às 08h56min | Atualizado 21/08/2020 às 08h58min

A- A+

Onda bolsonarista aposta em barba, cabelo e bigode nas eleições municipais

Prazos e ações Uma das piores consequências do uso abusivo de robôs para engabelar incautos nas redes sociais é que notícias falsas e..

Prazos e ações

Uma das piores consequências do uso abusivo de robôs para engabelar incautos nas redes sociais é que notícias falsas e irrelevantes são muito discutidas e os assuntos essenciais, que deveriam chamar a atenção por sua urgência, importância ou necessidade, ficam em segundo plano ou fora de foco.

O assunto bioeconomia, felizmente, conseguiu furar a desinteligência artificial e se impor como tema de debate saudável, aquele em que cada manifestação traz apoio a pontos mais fundamentados, sugere algum ângulo também importante para observação, traz descobertas e produtos para substituir práticas danosas de gerar riqueza e renda.

A bioeconomia como o cerne da sustentabilidade já alcança o status de consenso na Amazônia. Das comunidades indígenas e do mais humilde extrativismo aos setores de ponta da indústria, há evidências de que se forma uma convergência capaz de sensibilizar também governos e investidores estrangeiros, além de acalmar o comércio mundial cada vez mais regido pela interação com clientes preocupados com o aquecimento global.

É urgente definir regras. As de médio e longo prazos cabem aos planejadores. Desde já, no curto prazo, há que punir o crime e estimular quem traz ideias, propostas e projetos. Assim, com ordem e organização, em lugar do medo e das notícias de morte a bioeconomia levará o melhor da Amazônia para o mundo.

……………………………………………….

Direita em festa

Com a onda Bolsonaro ameaçando se prolongar até as eleições municipais de novembro com força, os candidatos mais identificados com a direita a prefeitura de Porto Velho ganham mais projeção. São Eyder Brasil (PSL) e Cristiane Lopes (PP), a representante do “centrão”. Perdem folego o PT de Cajui, o PSOL de Pimenta de Rondônia, o PC do B de Samuel Costa, o PSB de Mauro Nazif com os ventos soprando contra a esquerda. Com o auxílio emergencial de R$ 600,00 Bolsonaro já está conquistando até petistas arrependidos e a base do ex-presidente Lula.

Onda vermelha

Se o comportamento da onda Bolsonaro for semelhante a onda vermelha de Lula, seus aliados fazem barba, cabelo e bigode nas eleições municipais de 2020 em Rondônia. Nos tempos de Lula, ele emplacou o prefeito Roberto Sobrinho duas vezes, a maior bancada de vereadores petistas de Porto Velho. O PT chegou a contar com cinco deputados estaduais, dois federais e uma senadora. Passada a onda de Lula, o PT quase zerou em Rondônia

Guerra no PSL

A beira das convenções municipais os partidos ainda vão decidir os candidatos a prefeitura de Porto Velho, com é o caso do PSL da capital que terá que unir as alas dos deputados Eyder Brasil e Crisóstomo. O último inclusive faz oposição ao governador Marcos Rocha. Os dois são militares, como são a maioria dos deputados estaduais, federais, senadores e govenadores eleitos pelo bolsonarismo.  Celebrar a paz é importante para o sucesso do PSL em Porto Velho.

Conversa fiada

Não colou esta historinha de que o prefeito Hildon Chaves vai voltar a disputa da prefeitura de Porto Velho. Em primeiro lugar, porque “desistir da desistência” é algo desmoralizante, como fez Thiago Flores lá em Ariquemes. Em segundo lugar, porque embora com um final de mandato bem avaliado, o tucano já larga atrás do concorrente Leo Moraes, se tornando uma presa fácil em segundo turno para oposição. Por último, para quem deseja ser candidato a federal ou ao governo em 2022 a prefeitura é uma bomba, com duas temporadas de inverno, alagações, além do recuo dos impostos em queda livre.

Ficam na moita!

Com os principais protagonistas das eleições municipais em Porto Velho catimbando o jogo e enchendo de esperanças os concorrentes com possíveis desistências, o prefeito Hildon Chaves (PSDB) e os deputados federais Leo Moraes (Podemos) e Mauro Nazif (PSB) relutam em oficializar as desistências e chutando a solução das incógnitas para setembro, ao final da temporada das convenções. O comportamento dos três já está irritando os adversários: “Não cagam e não saem da moita”, acusam os adversários sobre a estratégia adotada.

Via Direta

*** Os últimos dias foram fartos de anúncios de candidaturas a vereança em Porto Velho. Siça do Manelão (PSL), Sydney Orleans (Podemos), Anízio Gorayeb (PSB), entre tantos *** Com o eleitorado dos distritos, principalmente União Bandeirantes e Jacy-Paraná crescendo muito nos últimos anos, teremos muitas surpresas na eleição das 21 cadeias de vereadores na capital *** No interior, começam as definições para as eleições municipais, em algumas cidades, com polarizações  certas, como em Ariquemes, Cacoal e Vilhena *** Alguns partidos, terão mais sucesso em pequenos municípios,  já nos maiores polos regionais não contam com candidaturas competitivas  como é o caso do PT que já foi grande no estado e hoje muito fragilizado.


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas