Porto Velho/RO, 31 Agosto 2021 10:59:50

CarlosSperança

coluna

Publicado: 31/08/2021 às 10h58min | Atualizado 31/08/2021 às 10h59min

A-A+

Os tucanos fazem ofensiva para que Hildon Chaves dispute o governo de Rondônia

Enfim, conectividade Causa relevante da tragédia brasileira é não respeitar a Constituição. A todo instante ela é descumprida por..

Enfim, conectividade

Causa relevante da tragédia brasileira é não respeitar a Constituição. A todo instante ela é descumprida por quem empenhou a honra jurando cumpri-la e do nada surgem “jabuticabas” tentando driblar seus termos. Princípio explícito da Carta Magna, por exemplo, é equalizar o desenvolvimento de todas as regiões, favorecendo o progresso do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O texto é claro sobre a necessidade de “equilíbrio socioeconômico entre Estados e entre Municípios”.

Houve ruído quando o projeto de introdução do sistema 5G no Brasil acolheu a inserção de condições para o equilíbrio, em conectividade, da Amazônia com as regiões sempre mais à frente na inclusão digital, notadamente Sudeste e Sul. A Rede Amazônia Conectada, felizmente, escapou das pressões e recebeu liberação por parte do TCU.

Se a gritaria polarizada das bolhas radicais não atrapalhar, nove infovias ao custo de um bilhão de reais se estenderão pelos rios Negro, Solimões, Madeira, Purus, Juruá e Branco levando cabos de fibra ótica com banda larga a quase dez milhões de pessoas em 59 municípios de seis estados. A ideia de uma Amazônia conectada venceu. O desafio, agora, é colocá-la em prática, pois sem a ação determinada de cumprir a Constituição o equilíbrio continuará a ser meta sempre distante e inalcançável por conta de um fenômeno nada trivial: o atraso relativo.

………………………………………………………………….

Ofensiva tucana

Os tucanos estão fazendo uma verdadeira ofensiva nas bases para que o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves aceite a missão de disputar o governo de Rondônia em 2022 e se transforme em mais um governador do partido no estado. De um lado, o clã Carvalho interessado que o alcaide entre na disputa para o vice Mauricio assumir o Prédio do Relógio. De outro lado a determinação do Diretório Nacional dos tucanos que exigem candidaturas próprias nos estados. Os convencionais estão entusiasmados com a possibilidade da candidatura própria.

Triste desilusão

A união dos sindicatos rondonienses foi bater nas portas da Assembleia Legislativa para reverter as decisões sobre o aumento da alíquota da previdência, percentual descontada da folha de pagamento do funcionalismo público. Logo no Poder Legislativo estadual que deixou de contribuir durante anos e ajudando decisivamente para o rombo nas contas do Instituto de Previdência –Iperon. Inicialmente os sindicalistas receberam todo o apoio para tentar reverter a situação, mas logo em seguida o apoio virou embromaichan. Daquele mato não sai nada, muito pelo contrário. A paulada virá firme no aumento da cota.

Cartões postais

Mesmo com a cidade de Porto Velho evoluindo muito nos últimos anos ainda existem cartões postais às avessas por aqui. A rodoviária é terceiro-mundista, as feiras livres são realizadas ao lado de canais de esgoto, numa afronta a saúde pública, a região do Cai N’Água segue uma imundície o que vem ocorrendo desde as décadas passadas. O município de Porto Velho comemora mais um aniversário em outubro, as voltas com os piores índices entre as capitais de abastecimento de água e coleta de esgoto. As cracolândias tomaram conta do centro histórico e nas proximidades da rodoviária e a bandidagem  só aumenta.

Ecos do Censo

A estimativa divulgada pelo IBGE na semana passada demonstra claramente que Vilhena nos próximos anos tomará a terceira posição no ranking demográfico do estado do município de Ariquemes. A diferença é de algo em torno de menos de 7 mil habitantes, mas com os índices de crescimento mais expressivos – a cidade clima é a que mais cresce no estado –  já no próximo censo terá feito a ultrapassagem. Vilhena explodiu com o cultivo da soja e o agronegócio, seguindo o mesmo caminho de outras cidades em décadas passadas como Cascavel (PR), Rondonópolis (MT), Barreiras (BA) impulsionadas pelo cultivo da leguminosa

Na Amazônia

Na Amazônia, o município de Porto Velho segue como a terceira cidade mais populosa da região com 548.952 habitantes, atrás de Manaus (AM) e Belém (PA), mas com o município de Ananindeua, localizado na região metropolitana de Belém, no seu pé, buscando a ultrapassagem, com 540.410 habitantes. Ananindeua é uma espécie de Candeias do Jamari vitaminada de Belém e é beneficiada pela explosão da capital paraense. Como Porto Velho, a cidade satélite de Belém, mantém índices terceiro-mundistas em termos de abastecimento de água e coleta de esgoto, números típicos da maioria das cidades do Norte.

 

Via Direta

*** Uma pane no sistema do Banco do Brasil causou problemas aos usuários no final de semana. Mas a coisa não ocorreu apenas em Rondônia, boa parte do país foi afetada pelo inconveniente*** A antiga agência do Bradesco na Av. Jorge Teixeira está em reformas. Não se sabe se a unidade será reaberta novamente *** Ocorre que ocorreu um boom de viciados na região da rodoviária, onde se formou uma prospera cracolândia, causando sérios transtornos aos usuários motivo pelo qual ocorreu o fechamento daquela agencia bancária*** Seguem as obras da segunda unidade do atacado Assai em Porto Velho gerando novos empregos *** Com a decadência do centro histórico da capital, avenidas, como a Rio Madeira, estão recebendo lojas que estavam instaladas anteriormente nas avs. Sete de Setembro e Pinheiro Machado.


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas