porto velho - ro, 01 Novembro 2019 21:25:11

    LéoLadeia

    coluna

    Publicado: 04/10/2019 às 15h33min | Atualizado 04/10/2019 às 15h34min

    A-A+

    Ouvindo as explicações empoladas do ministro Dias

    Frase do dia “A impressão é que os ministros do STF tomaram decisões tão confusas, na invenção da nova regra favorecendo..

    Frase do dia

    “A impressão é que os ministros do STF tomaram decisões tão confusas, na invenção da nova regra favorecendo ladrões da Lava Jato, que agora não conseguem amarrar uma sentença clara”.– Jornalista Cláudio Humberto 

    1-Contorcionismo togado

    Ouvindo as explicações empoladas do ministro Dias sobre a estrovenga jurídica em forma de lei que o STF está teima em criar, imaginei que certos ministros estariam melhor assentados na área de exatas. Explicar que as paralelas se encontram no infinito é mole. Já criar sem que haja lei, a hora e vez certas para que o delatado apresente a argumentação contra quem o delatou exige pensamento cartesiano e ausência de esqueleto para malabarismos e contorcionismos.  Pensamento cartesiano é querer muito, mas malabarismo e contorcionismo aí é facin, facin. 

    2-A ponta do tapete

     

     

     

     

     

    Enquanto a busca da improvável saída honrosa para o condenado de Curitiba segue corroendo juízos cartesianos, Antonio Palocci, o “língua presa” que sentiu o peso da pena do Sérgio Moro danou-se a falar mais que papagaio de cabaré e nunca mais parou. A cada delação um pedaço de tapete é levantado e mais ratazanas saem de baixo. Ontem a PF seguiu a letra do Palocci e pau no Copom, Mantega, Esteves, Bradesco, Banco do Brasil, Itaú, Santander, BTG, Paulista e Caixa. De barato, R$ 1,3 bilhões. Bancos, um ponto fora da curva e se esticarem o elástico vão bater em gente grande de novo. Claro que o MPF fará sua parte, a PF idem, o STF ibidem, etc. Haja malabarismo, engabelação e contorcionismo jurídico para o ajoujo. E eu quero é mais!

    3-A vida (nada fácil) do Paulo Guedes

    O Zé de Nana tem sempre uma frase para cada ocasião: “Quem tem com que me pague nada me deve”. Esse é mais ou menos o sentimento do ministro Paulo Guedes depois que tomou uma traulitada na Câmara dos Deputados que espertamente deu uma desidratada na reforma da Previdência deixando mais magra que modelo em começo de carreira. A perda do toucinho não há de ser nada. Em vez da grana para estados e municípios com o leilão do petróleo, será servida uma salada de nabo como pacto federativo. É dando que se recebe, reza São Francisco e hoje é seu dia. O Senado também reza mas avisa: “Pau que dá em Chico, dá em Francisco”. 

    5-Tá tudo liberado 

    O Estadão traz areportagem em que as várias visões da igreja de Francisco, tido por uns como comunista ou inovador. A reação interna vem da batalha contra conservadores e criminosos, – não só pedófilos – desvios de caráter e financeiros. Renúncia quer parte da esquerda e direita e surgem em meio ao Sínodo que começa domingo e aborda a Amazônia sob o olhar severo do  governo, face às velhas questões locais como terra, índios, assentamentos, garimpo, ONG’s, queimadas e turbinadas pelas CEBs e CNBB e a esquerda. Os católicos querem falar da mulher, do celibato, padres casados e o que mais vier. Os católicos querem pressa mas a igreja é lenta. 

    5-Papo de bebum

    Felipe Recondo, do site Jota, que cobre o Poder Judiciário diz que Janot não poderia estar no STF armado para pegar seu desafeto Mendes, pois estava em Belo Horizonte e por lá ficou por cinco longos dias, o que daria para ir a Salinas, terra de pinga boa, para abastecer a farmacinha do MPF. O ex-PGR errou o dia, mês ou ano, teve um apagão ou até a teoria da conspiração divulgada pelo Whatsapp sobre seu computador passa a ser verossímil. O cotejo do Recondo bate. Para o expert em pinga, Zé de Nana, “Zuzubem: é só agonia de copo. De manhã passa”.

     

     [email protected]

     


    Escreva um comentário

    sobre Léo Ladeia

    Leo Ladeia é baiano de Itororó, torcedor do Bahia ou um pau rodado que apoitou por aqui. Começou como radialista na Rádio Vitória Régia aos 55 anos. Apresentou o programa Lendas do Rock na rádio Parecis. Na SIC TV como aqui no Gente de Opinião Léo Ladeia fez de tudo. Astronauta, boy, pintor, poeta e pedreiro. Mutante, gosta de experimentar e de desafios, atualmente Ladeia está trabalhando no Rede TV Rondônia, canal 17,do Sistema Gurgacz de Comunicação.

    Arquivos de colunas