porto velho - ro, 20 Agosto 2019 01:48:07
Política

Para evitar greve, governo suspende novos pisos mínimos de frete

O ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas solicitou à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) a suspensão da..

Por Redação
A- A+

Publicado: 22/07/2019 às 11h54min

O ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas solicitou à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) a suspensão da resolução 5.849, publicada no último dia 18, e que traz novos valores mínimos de frete. Principalmente no transporte graneleiro, a resolução apresenta valores mais de 40% abaixo da anterior, de janeiro.

O ministro agiu rápido devido à ameaça de uma nova greve geral dos caminhoneiros. Ele chamou a categoria para uma reunião na quarta-feira (24).

Nesta segunda (22), já havia focos de manifestações no Nordeste. A reportagem conversou no final da manhã com Marconi França, liderança dos caminhoneiros que haviam bloqueado uma via no Recife (PE).  Eles estavam liberando o tráfego após uma conversa com o ministro.

Freitas prometeu que, a partir desta terça-feira (23), volta a vigorar a tabela divulgada em janeiro. E que a nova será corrigida. “Acabamos de dispersar o movimento em respeito ao ministro. Na quarta-feira estarei em Brasília negociando com ele”, disse Marconi.

 

Nova tabela do frete

Na última quinta-feira, a Agência Nacional de Transportes Terrestres publicou uma resolução com alterações na tabela do frete. A medida incluiu 11 categorias de cargas, seguro do veículo, distância percorrida, custo de deslocamento de de carga e descarga, além de aplicar multas para quem descumprir os preços mínimos.

 

Veja nota divulgada pelo Ministério:

“O Ministério da Infraestrutura solicitou formalmente à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que delibere sobre a suspensão cautelar da resolução que instituiu o novo piso mínimo para o frete do transporte rodoviário de cargas. Uma audiência extraordinária está marcada para as 18 horas desta segunda-feira (22/07) e uma nova rodada de reuniões com representantes do setor e do governo acontecerá nesta quarta (24/07).

Em ofício encaminhado à agência assinado pelo ministro Tarcísio Gomes de Freitas, é ressaltado que foi observada “uma insatisfação em parcela significativa dos agentes de transporte” e que “diferenças conceituais quanto ao valor do frete e o piso mínimo que pode repercutir na remuneração final dos caminhoneiros” devem ser novamente discutidas com a categoria.

O diálogo segue sendo o principal mecanismo com o qual vamos buscar o consenso no setor de transportes de cargas. Por isso a importância em dar continuidade às reuniões. Estamos desde o início do ano com as portas abertas no ministério e esta tem sido a melhor forma de dar transparências às decisões que estão sendo tomadas em conjunto”, explicou o ministro Tarcísio Freitas.



Escreva um comentário