Porto Velho/RO, 24 Novembro 2020 19:41:42
Polícia

Para incrementar a cobrança do ISS dos municípios, Governo de Rondônia realiza o lançamento do Cartão Cidade

O Governo do Estado, através da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron) iniciou investigação para apurar casos de..

A- A+

Publicado: 24/09/2020 às 17h24min | Atualizado 24/09/2020 às 17h40min

Foto: Reprodução

O Governo do Estado, através da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron) iniciou investigação para apurar casos de sementes de origem desconhecida que, embaladas em saquinhos plásticos, estão sendo entregues à população em vários países, inclusive no Brasil.

“Três casos foram registrados em Rondônia, dois em Ministro Andreazza e um em São Francisco do Guaporé, no interior do Estado, e já estão sendo investigados pela Agência”, informou o coordenador do Programa Estadual de Fiscalização de Sementes e Mudas, Renê Suaiden Parmejiani.

O objetivo, segundo ele, é verificar a espécie das sementes e os possíveis danos que elas podem causar, tanto à saúde humana quanto ao meio ambiente e à agricultura. “Essas sementes podem conter alguma bactéria ou praga exótica que, em contato com o solo, resulte em sérios danos à lavoura, com prejuízos tanto ao agricultor quanto à economia do Estado”, alertou Renê Suaiden.

Na última semana, a Idaron emitiu alerta sobre o risco de manuseio, descarte incorreto ou plantio das sementes. “É preciso ter muito cuidado com esses materiais, não sabemos se estão contaminados com algum material biológico que possa afetar a saúde ou alguma praga agrícola”, acentuou o coordenador. “Pragas agrícolas provenientes de outros países podem ocasionar sérios danos para a agricultura e ao meio ambiente. Quem receber qualquer material vegetal não identificado, sem o controle de órgãos de defesa agropecuária, não deve plantar, semear ou jogar no lixo. O correto é que esse material seja entregue à Idaron, para investigação”, completou.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em todo o Brasil estão surgindo casos de encomendas recebidas pelos correios e empresas de transporte com sementes desconhecidas e de origem ainda não identificada, sem que o destinatário tenha comprado ou solicitado.

Em Rondônia, o recebimento dessas sementes pode ser comunicado à Agência Idaron pelo telefone 0800 643 4337, pelo e-mail [email protected], ou por denúncia on-line (Clique aqui).

As sementes e as mudas são os principais veiculadores de pragas agrícolas e, por isso, sua entrada em nosso Estado precisa ser controlada pelos órgãos de Defesa Agropecuária. Recomenda-se que a população não adquira material vegetal de outros países ou de outros estados sem consultar previamente a Agência Idaron, para verificar os riscos e solicitar a devida documentação fitossanitária que assegure a entrada do material em Rondônia.(Idaron)


Mais Notícias


Deixe o seu comentário